segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Crónica de uma morte anunciada!


Confesso que passei as últimas horas bastante divertido. Ver o universo Sportinguista a espumar-se de raiva perante a exibição do Benfica, deixa-me satisfeito. O mesmo Sporting, que quando vai à luz, fica a ver o Benfica jogar, e que no último derby, só conseguiu empatar graças a uma oferta monumental de Artur.
Ontem enquanto via adeptos a saírem, um atrás do outro, a dizerem que o Benfica não joga nada, e que é triste, fiquei em lágrimas de tanto rir.
O problema do Sporting, é que achavam que o minuto 92 (ou 94) era um acontecimento que só aparecia contra nós. Mas ontem a sorte sorriu-nos como já merecíamos. Acontece.



Que adeptos digam estas baboseiras...acho normal.. Agora que apareçam por aí dezenas de comentadores a dizer o mesmo é que me deixou espantado. Comentadores a falar em autocarros, em sorte, em futebol negativo? É estranho que depois de tantos anos de futebol, ainda haja gente que sonha com elefantes cor-de-rosa.

Agora falando do jogo. Jogamos pouco e tivemos sorte. E pelo que ouço por aí, parece que somos a única equipa do mundo que joga mal e tem sorte no fim. Artur esteve melhor do que habitualmente está mas voltou a sofrer um golo onde, como sempre, é lento a reagir ao segundo remate. O Benfica defendeu bem, muito bem, anulou quase sempre o ataque adversário. Jesus montou uma equipa para empatar e conseguiu. Não deixa de ser curioso que antes criticava-se a vertigem atacante do Benfica, e agora criticasse o pragmatismo de Jesus. Enfim.... vale tudo para atacar o Benfica.

Tal como tinha dito neste blog, o Sporting só conta se ganhar. Como não ganhou, já era. Agora passamos a bola para o lado do FC Porto. Nós já fizemos o mais difícil em teoria. Dos 14 jogos em disputa, faltam 6 fora. Vila do Conde, Belém, Arouca, Moreira de Cónegos, Barcelos e Guimarães. Em casa temos 8 jogos e nem todos serão fáceis. Recebemos o FC Porto e o Braga.

O empate de ontem tem muito mais valor se nos lembrarmos de Júlio César e Gaitán. O melhor guarda-redes em Portugal, esteve ontem ausente. O maior mágico da liga esteve ontem fora. A imprensa diz que ao Sporting faltou Slimani, mas dos benfiquistas nada diz. Como não diz que esta equipa vendeu Enzo à pouco tempo, vendeu Matic, Siqueira, Garay, Oblak, Rodrigo, Markovic, Cardozo entre outros e continua na frente. Ninguém refere que ontem em Alvalade, do ano passado, jogaram Lima, Maxi e Luisão. E nem falo dos lesionados Sílvio, Fejsa, Amorim. Depois de tantas contrariedades, sempre na frente.



Em Alvalade, aos 87 minutos pensou-se que o Benfica estava morto. Preparava-se uma mega festa pelo país inteiro, mas o Benfica precisou apenas de meia dúzia de minutos para colocar a ordem na Liga. Este ponto pode ser bem mais decisivo do que se pensa.

No final Luisão voltou a mostrar porque é o capitão do Benfica. No momento de euforia, reuniu a equipa e todos foram dar um abraço a Artur. O Benfica está unido.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Jorge Jesus!

Quando JJ chegou à luz, percebi imediatamente que estávamos perante um grande treinador de futebol. Lembro-me bem da primeira frase que ele proferiu de águia ao peito, deixando o aviso para o que aí vinha "Comigo (os jogadores do Benfica) vão jogar o dobro do que jogaram no ano passado."
O primeiro ano na luz foi um sonho cor-de-rosa. No dia que que o Benfica goleou o Vitória de Setúbal na luz, por 8-1, eu assisti ao jogo todo, na minha cozinha. Estive à espera de uma pausa para poder sentar-me confortavelmente na minha sala a ver o jogo, mas não me foi permitido. A avalanche de ataque vertiginoso a que assisti, não me dava descanso. Assisti ao jogo de pé, porque nem uma cadeira consegui ir buscar. A época toda foi assim. O Benfica massacrou.

Nestes quase 6 anos, o Benfica viveu dos melhores momentos dos últimos 30 anos. Dois campeonatos (quem sabe um terceiro?), duas finais europeias perdidas por enorme infelicidade e a certeza de espectáculo. Na luz houve sempre golos. Há uns quartos de final da Liga dos Campeões em que fomos parados pela arbitragem, mas em que fizemos belas exibições. Há Di Maria, Ramirez, Javi, Matic, Enzo, Garay, Oblak, Saviola, Aimar, David Luiz, Coentrão, Cardozo, Markovic e tantos tantos.....


Os rios de dinheiro que entraram na luz, à custa das vendas de jogadores que Jesus valorizou. O Benfica de Jesus, deu um salto qualitativo claro, e nesse patamar ficou. Nestes 6 anos, nenhuma equipa liderou tantas jornadas seguidas a liga portuguesa. Excepção apenas o ano Villas-Boas onde a arbitragem foi manhosa.

Para mim este Jesus ficava para sempre na luz. Mas cada ano que passa, há um Jesus de que não gosto. O Jesus que fala demais, que é orgulhoso, que por vezes é desagradável para adversários e até jogadores.



Ainda assim a pergunta fica. Depois de Jesus sair, que Benfica ficará??



O Derby!!


Depois da derrota em Paços de Ferreira, o jogo em Alvalade seria sempre importante. Se ganharmos, o título começa a ter dono. Se empatarmos ou perdermos, tudo pode ficar em aberto. Em caso de derrota, o campeonato será a 3.
O Benfica é superior. Mas Sem Júlio César e talvez Gaitán, a superioridade esbate-se. Tenho muito receio de Artur, confesso.

Era importante sair de Alvalade com pontos. Até porque vem aí o Porto-Sporting e o Braga-Porto. E vem aí a Liga dos Campeões para o Porto.

O futuro joga-se já domingo. Se por um lado tenho medo do velho Artur, tenho muita fé em Maxi, em Jonas, em Lima, em Luisão, em Sálvio entre outros. O Benfica fez muito bem em manter Maxi. Vale cada cêntimo que recebe. Em Alvalade, será preciso estarmos todos unidos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...