terça-feira, 30 de dezembro de 2014

De volta .. e para fazer o balanço de 2014!

Apetece-me voltar a escrever sobre o Benfica.
E logo num dia de sentimentos contraditórios.
Hoje, despedimo-nos de Enzo e fechamos com o Nacional, um ano absolutamente inesquecível.
Como eu costumo dizer a alguns colegas, 2014 foi o ano em que abrimos uma empresa de limpeza, porque literalmente, limpamos tudo em Portugal.

Ainda não sabemos o que será o Benfica depois de Enzo. Mas acredito em Jesus. E acredito que esquecerei o argentino em breve, porque prefiro pensar noutro argentino que se chama Gaitán. Prefiro acreditar num uruguaio que se chama Maxi, num brasileiro que se chama Luisão. Os pilares do Benfica continuaram em campo, e o Benfica irá sobreviver.

Enzo podia e deveria estar ao serviço do Benfica até ao jogo de hoje. Despedia-se em beleza, praticamente no último dia do ano, em comunhão com os adeptos. Preferiu sair ao intervalo do jogo da taça de Portugal, com uma mini-lesão que não seria impeditiva de forma alguma de continuar. E assim acabamos eliminados na taça, porque o Enzo não se queria lesionar. Ao que parece nem compareceu ao jantar de natal da família Benfica. Que seja feliz e que os 25 milhões venham para cá.

Agora, devemos juntar os cacos e recomeçar de novo. E olhando para trás, ninguém se vai esquecer de 2014. Campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga e Supertaça. Primoroso.

Quem se esquece do Benfica-Porto, logo a seguir ao funeral de Eusébio? Aquela arrancada de Markovic, e a bomba de Rodrigo.

Quem se esquece dos 3 golos de Cardozo no jogo da taça de Portugal contra o Sporting?

E a reviravolta na Taça de Portugal, na luz, contra o Porto? Expulsão de Siqueira, golo de Varela, e o Benfica como que possuído por um demónio, vai para cima do Porto, faz o 2-1 e depois o 3-1 naquele monumento de André Gomes!!!



Será que já nos esquecemos da meia-final da taça da Liga, no dragão, com aquele misto de suplentes e
Bês?

E o show de White Art Lane? Os 3 dedos de JJ para a europa perceber que o grande Benfica europeu tinha acordado. A partir desse dia todos os jornais deram o Benfica como favorito na Liga Europa.

E o jogo de Turim? Segurar o 0-0, sem Enzo por volta dos 60 min.,. Com uma pressão enorme do estádio todo contra o árbitro. E aquela final de Turim? Um roubo monumental, sem Enzo, Markovic, Sálvio e com a lesão de Sulejmani aos 10 min.

2014 não se esquece porque foi mágico. Foi uma emoção. Perdemos Garay, Markovic, Siqueira, Rodrigo, Cardozo, Matic, Enzo, André Gomes, Oblak. Uma equipa inteira e estamos vivos.....e viveremos.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...