quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Altos e baixos de Novembro!!

Artur- É um enorme guarda-redes, daqueles que dão pontos e títulos. Estará sempre em alta porque é muito forte, tecnicamente, mentalmente e de uma serenidade assustadora. É o novo Michel Preud'homme.

Luisão- Nem sempre faz um jogo fabuloso, mas mesmo quando joga menos bem, controla a equipa através da influência que exerce na equipa. É um líder, é o grande capitão.

Garay- Está a demonstrar que é um grande jogador. Discreto e pouco faltoso está sempre no local certo. Para além da qualidade como defesa, coloca a bola a longa distância com enorme qualidade.

Javi- É como um relógio e muito importante no equilíbrio da equipa. Em Manchester e no sábado contra o Sporting foi fundamental.

Bruno César- Embora menos bem nos últimos jogos, fez um grande mês. Ganhou o lugar a Nolito e não o perdeu mais. Força, qualidade e sentido de oportunidade.

Rodrigo- Novembro foi o mês de ouro de Rodrigo. Muitos golos. E alguns de recorte técnico superior.


Maxi- Não tem sido, a nível futebolístico o Maxi de sempre. Às vezes parece-me cansado. Combativo é, mas menos brilhante.

Émerson- É o menos brilhante dos titulares do Benfica. E os adeptos também não ajudam. É um problema de confiança.

Nolito- Desapareceu.

Cardozo- Com a ascensão de Rodrigo, amuou e nunca mais fez nada de jeito.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

O dia dos namorados...é quando um homem quer.

Os adeptos do Benfica, sabem que o dia dos namorados, a norte nem sempre é a 14/2. Normalmente há dois dias dedicados ao tema, festejados no Porto e em Braga, um em cada volta. Este ano festejou-se, ontem, no estádio do dragão.


When a man loves a man!


Braga e Porto fizeram um excelente jogo de namorados. E como foi bonito. Nem uma entrada dura, nem uma discussão entre jogadores, nada. E o Braga tão simpático. Muito diferente do Braga que recebeu o Benfica. Sem pressão, sem grandes correrias, tudo pelo bem comum. Enfim.... o mesmo de sempre.

A mentira .... tem perna curta!

O bando de Alvalade foi apanhado a mentir. E isso é tão feio. Sobretudo quando são apresentadas provas dessa mentira.

O Benfica apresentou um mail a comprovar que afinal os ir(responsáveis) de Alvalade, sempre devolveram os referidos 46 bilhetes, o que comprova que havia lugares vagos no espaço dedicado aos adeptos do clube visitante. Para além disso, quando não se gosta do lugar que nos reservaram no estádio, deve-se fazer uma de duas coisas. Ou reclamar, ou abandonar o lugar e nunca mais por os pés naquele lugar. Aquilo que definitivamente não se deve fazer é queimar o lugar. A atitude dos adeptos do Sporting foi uma atitude própria de animais. E o mais incrível, foi os responsáveis do clube não dizerem puto do assunto.

Que palhaçada......






Como grande clube que o Sporting é, infelizmente apenas um responsável se portou à altura, o seu treinador. Não se queixou de árbitros, limitou-se a dizer que o jogo foi excelente, que o ambiente foi fantástico e que apenas perdeu porque o seu clube falhou golos. NADA MAIS.

Eles são Porto!!

"Valdemar Duarte, grande profissional, companheiro de 85 jogos em directo na TVI, vítima do gangue da bola, ontem no estádio do Porto. O futebol é um lugar perigoso, a precisar de muito mais caixas de segurança." João Querido Manha.

Ao que parece, um jornalista da TVI foi ontem insultado e agredido no estádio do Dragão. Como o leitor já sabe, neste espaço, só se fala de assuntos do Benfica ou relacionados com o nosso clube. Mas este assunto poderá no futuro, ter ligações com a liberdade de imprensa e até com os comentários da TVI nos jogos do FC Porto. Isto porque quem tem cú, tem medo, e a frontalidade tem limites quando o medo se instala. Eu, pessoalmente, quero que um jornalista isento, que considere que o Benfica está a jogar mal, que o diga, com todas as letras, seja no estádio da luz, ou seja no estúdio onde trabalha. Mas nem todos pensam assim. E este bando, ou gangue, como diz Querido Manha, acha que quem fala mal do Dragão, deve ser castigado.
Enfim, eles bem avisaram, SOMOS PORTO.

Benfica - Sporting: Sofrimento e glória

Honestamente, já ando farto de vitórias morais. O Sporting jogou bem, na última meia hora caiu em cima do Benfica, falhou golos feitos, ou antes, Artur fez defesas fantásticas. E DAÍ????
Artur foi contratado para defender. E no final, foi o Benfica que venceu....o resto é conversa.

O Benfica soube sofrer, defendeu bem e de forma muito solidária. A equipa foi guerreira e, por tudo o que passou, mereceu a vitória. Jorge Jesus voltou a ser decisivo, nas substituições e na maneira como conseguiu unir os jogadores em torno do objectivo. Um a um, como jogaram as águias!!!


Artur
- Aos 59' e aos 65' houve Artur. A defesa, a cabeceamento de Elias, é incrível. É uma defesa que vale uma vitória. Artur vale pontos.

Maxi- É um guerreiro. Apanhou pela frente outra locomotiva, chamada Capel. Ganhou alguns duelos, perdeu outros, mas é um homem que não vira a cara à luta.

Garay- De ajudante, passou a líder da defesa. E saiu-se bem. A tarefa não foi nada fácil. Comandar a dupla com Jardel e ainda ir às dobras de Émerson. É um enorme defesa e coloca a bola a longa distância com mestria.

Jardel- A surpresa da noite. Antes do jogo, eu apostaria em fiasco. Depois de ver a exibição, eu diria que acabou por ser bem melhor do que eu pensei. Nota positiva.

Émerson-  O patinho feio do Benfica. Os adeptos não confiam nele, alguns colegas também não confiam nele. Eu diria que até ele tem medo dele. E talvez esteja aí o problema de Émerson. Falta de confiança. Ontem, apanhou pela frente, umas vezes João Pereira, e outras Carrilho. Contra o Peruano foi ganhando algumas e perdendo outras, no final eu diria que não comprometeu.

Javi- Fez o golo, num golpe fantástico de cabeça. Defendeu muito e bem. Fechou as linhas, comandou o exército que estava à frente dos centrais e, para mim acabou por ser o homem do jogo. O posicionamento táctico de Javi, roça a perfeição.

Witsel- Pulmão, serenidade e categoria. Mesmo quando as coisas não correm lindamente, sabe sempre o que deve fazer. Com Javi ao lado, por ali não entra ninguém, o melhor é "ir à volta".

Gaitán- Duas bolas nos postes e talento para dar e vender. Na 2ª parte, as pernas começaram a ceder, mas enquanto teve forças, justificou o preço do bilhete.

Bruno César- Menos brilhante que em Manchester, foi ainda assim uma unidade a somar. Correu, lutou, defendeu. Fez o que Jesus lhe pediu.

Aimar- A bola, quando chega a Aimar, sorri. Fez, mais uma vez, jogar o Benfica. A visão que ele tem do jogo é algo de belo e difícil de copiar. Desta vez durou ainda mais minutos.

Cardozo- Aos 51' tem um lance em que tira os dois centrais do caminho e quase mata o jogo. Patrício evitou o 2-0. Esteve algo sozinho e acabou por não produzir muito. Acabou expulso porque fala e reclama demais.

Rodrigo- Entrou para repor o homem do ataque. Esteve abandonadíssimo. Ainda teve a hipótese de fechar o jogo, aos 91'.

Amorim- Entrou para cerrar fileiras e cumpriu plenamente. A dada altura, o Benfica jogava com 2 linhas de 4 e Amorim foi mais um, lançado, para suster o inimigo.

Nolito- Teve pouco jogo. Ofereceu o 2-0 a Rodrigo mas este desperdiçou.

Jorge Jesus- Fantástica leitura dos acontecimentos. Lançou a melhor equipa para este jogo e este adversário, soube equilibrar a equipa a seguir à expulsão, conseguiu que a mesma jogasse unida e organizada e mereceu totalmente a vitória.

João Capela- Grande arbitragem. Normalmente, para um jogo destes, seria chamado um dos habituais pesos pesados da arbitragem, o que seria garantia de erros atrás de erros. Desta vez escolheram um "jovem" ainda não corrompido pelo sistema e foi o que se viu. Arbitragem tranquila, sem casos, e de grande nível. Desta forma Capela não vai longe. O sistema não gosta de gente honesta.

Antes de finalizar estas minhas notas, gostaria de deixar uma palavra para os adeptos. Nos momentos de sofrimento, de pressão e de dificuldade extrema, estiveram lá, a puxar pelo Benfica. Eu diria que esta equipa merece estes adeptos e estes adeptos merecem estes jogadores.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Excelente desempenho de Vieira

"Algumas horas depois do nosso apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, senti necessidade de expressar publicamente o meu agradecimento aos milhares de adeptos e sócios do Sport Lisboa e Benfica que ontem, em muitos momentos do jogo, nos fizeram duvidar se estávamos a jogar em Manchester ou na Luz.
Quero agradecer-lhes o esforço, o exemplo e, acima de tudo, a forma como durante todo o jogo apoiaram a equipa. São momentos como este, e não falo sequer do resultado desportivo, que me fazem sentir um tremendo orgulho por liderar este Clube.
É um orgulho ser presidente de um Clube com uma massa associativa que consegue fazer o que ontem fizemos em Manchester. Obrigado a todos os que estiveram no estádio, obrigado pela forma como sempre “empurraram” a equipa, obrigado por deixarem bem claro em Manchester a imagem do Clube que somos!
Luís Filipe Vieira"

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Personalidade e ambição: O Benfica no teatro dos sonhos!!!

Foi um grande jogo do Benfica.
Esteve a ganhar, deixou virar o jogo, foi atrás do prejuízo, perdeu Luisão, resistiu sem o capitão e saiu de Old Trafford invicto, na liderança e apurado.


O Benfica esteve muito bem, muito forte a defender, muito bem a contra-atacar, teve ambição, e quando foi necessário, soube sofrer e segurar o resultado. Nunca fomos inferiores, nunca fomos dominados. O Benfica esteve mais do que nunca....personalizado em campo!!


Artur- É soberbo. Esteve tremendo. Nas saídas, entre os postes. Nos cruzamentos...nos remates. É extremamente seguro e não teve nenhuma responsabilidade nos golos. Fez duas defesas fantásticas que seguraram o resultado. Um dos lances foi logo a seguir a levar o 1-1 e o 2º lance foi numa tentativa de chapéu de Fábio.

Luisão- Luisão é um mito! Jogou muito e sempre bem. É o grande capitão. Saiu lesionado, e nessa altura temi pelo futuro. Já lesionado, ainda cortou um lance perigoso de cabeça, já a mancar. Esperemos que não falte sábado.

Garay- Faz uma dupla soberba com Luisão. No início da época, escrevi neste blog, que Garay iria fazer com Luisão, uma dupla melhor do que a de Luisão-David Luiz.

Maxi- A locomotiva de Montevideu não esteve como já o vimos, mas é duro de roer. Antes quebrar do que torcer. Assumiu a liderança, depois da saída de Luisão. Vai falhar o último jogo.

Emerson- Andou perdido até aos 70 minutos. Eu diria que durante esse período não ganhou um lance, um cruzamento, nada. Depois, já perto do fim, teve dois cortes, que evitaram lances perigosos. É uma questão que o Benfica tem que resolver.

Javi- As mulheres dizem que ele é lindo. Eu acho-o monstruoso. É um monstro de força, é um monstro de querer, sabe sempre onde deve estar, e é outro que mais vale quebrar do que partir. Mais um jogo em cheio.

Witsel- Não há palavras para definir Witsel. Também já disse neste espaço, que o Belga vale cada euro que o Benfica pagou por ele. Sai com a bola com enorme categoria, defende, corre para a frente e para atrás, está em todo o lado. Quando Jesus colocou Matic, e fez Witsel subir, o Belga distribuiu perfume pelo campo.

Gaitán- Começou a partir a louça. Esteve papel decisivo no 0-1. Depois foi desaparecendo muito por culpa de jogadas e fintas exageradas. Estava claramente a mostrar-se a Fergunson. Compreende-se. É um jovem. Ainda lhe falta o meio-termo. Deve ser o próximo a abandonar a luz.

Aimar- Alternou beleza e momentos menos bem. Na 1ª parte muito bem, a fazer jogar o Benfica, na 2ª parte decidiu muitas vezes mal. Quando está bem, o Benfica é irresistível.

Bruno César- É sempre imprevisível e perigoso. Ganhou o espaço a Nolito e não mais saiu. É um grande jogador, sempre a procurar o golo.

Rodrigo- Hoje esteve fora-de-jogo. Apareceu aos 88' a fazer um belo remate.

Miguel Vítor- Entrou para o seu lugar. Central. Confesso que, quando saiu Luisão, pensei...."já fomos". Ainda por cima, mal entrou (tal como contra o Basileia) o Benfica sofreu golo imediatamente. Mas não ficou abalado. E acabou por estar bem, e cumpriu claramente. A mostrar que poderá ser a tal alternativa à perda de um dos habituais centrais. É muito superior a Jardel por exemplo.

Matic- Foi uma grande jogada de Jesus. Ao meter o gigante em campo conseguiu duas coisas. Fechar o miolo e libertar Witsel para perfumar o futebol do meio campo para a frente.

Amorim- Entrou para ajudar a segurar o final de jogo onde o Manchester carregou e muito.

Jesus- Agrada-me sempre vê-lo em campo com o seu cachecol encarnado. É um homem do povo, que não sabe andar de salto alto. Motivou a equipa, controlou-a, tirou Gaitán quando percebeu que estava a exagerar, meteu Matic e voltou a colocar o Benfica no jogo. Sabe de futebol, e isso é o que interessa. Quem o costuma criticar, deve-se preocupar com o Vítor Pereira.


A verdade é que todos contavam que o Benfica se apurasse para a 2ª fase, e o grupo não desiludiu. Mas uma coisa é esperar o apuramento, outra coisa é jogar os dois jogos com o poderoso United, não perder nenhum, sair de Old Trafford sem perder e ter o 1º lugar quase garantido. O Benfica em verdade está apurado, o Manchester está em risco.
De realçar uma curiosidade: os red devils, não sabem as regras do jogo. Passaram a vida em fora-de-jogo, marcaram 300 golos em off-side, reclamaram com os árbitros por terem sido anulados, beneficiaram de um golo também em off-side e ainda assim se acharam prejudicados. Ridículos.

domingo, 20 de novembro de 2011

Perguntas.....sem respostas!!

«Como é que uma pessoa que se comprometeu a fazer uma série de coisas na Liga e que ganha 30 mil euros mensais, deixa de cumprir os compromissos e ainda irá ganhar muito menos, 11 mil euros

António Oliveira sobre Fernando Gomes, candidato a Presidente da FPF.

sábado, 19 de novembro de 2011

Naval - Benfica: Sensibilidade e bom senso!

O Benfica passou na Figueira. O jogo, todo ele, foi muito mau, mas seria possível fazer mais?
Confesso que estava com algum receio. Não pelo adversário... mas pelas 2ªs linhas do Benfica. Gosto pouco destas remodelações, que habitualmente são em demasia, e muitas vezes levam à eliminação das equipas mais fortes. Penso que nestes caso, por vezes, o ideal seria trocar 3 ou 4 jogadores e nunca colocar em campo gente sem qualquer rotina de jogo. É perigoso.

Ontem de início, JJ lançou, Eduardo, Miguel Vítor, Capdevilla, Nelson Oliveira e Rodrigo Mora. A dupla de centrais foi a habitual, à frente dos centrais esteve Javi, Amorim, Aimar e Nolito.
Na 2ª parte JJ lançou, David Simão, César e Rodrigo, o homem do jogo.

A principal gaffe de JJ foi o lançamento de Aimar. Aquele não era um jogo para o Argentino. Este jogo pedia Bruno César. O futebol foi mau, foi "pontapé para a frente" como Jorge Jesus definiu e a verdade é que não havia muito a fazer a não ser, não sofrer golo e lançar bolas para a área e esperar por um golo. O Benfica foi feliz, é verdade, mas no final, pelo número de oportunidades que teve, a vitória foi merecida.

Houve sensibilidade e bom senso para perceber que não dava para mais. Sendo assim, deu para passar.


Capdevilla fez mais um jogo mau. Jesus tem razão.
Mora talvez merecesse mais oportunidades. Não é brilhante mas é combativo.
Nelson Oliveira precisa de mais minutos.
David Simão também não conseguiu mostrar a qualidade que sabemos que tem.
Nolito, não tem sido nada brilhante nos últimos tempos, mas luta muito.
Miguel Vítor é um mau lateral e um central com algum potencial. Deve jogar no seu lugar.
Por último destacaria, Amorim. Fez 3 posições durante os 90 minutos, todas elas com qualidade. É um verdadeiro homem de equipa.

Nota: Nos últimos 4 jogos, só Rodrigo fez golos no Benfica. Preocupante ou nem por isso???

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A vida transcende o futebol.....

"A família de Gustavo Martins está a viver o pior dos dramas, que é ter um filho doente, assim como muitas famílias anónimas, e o FC Porto apela a que todos façam testes e que ajudem a encontrar dadores compatíveis para todos os que necessitam de transplantes de medula".

Apesar da já habitual alfinetada ao Benfica, a que eles simplesmente não resistem (o mau gosto do "assim como muitas familias anónimas..."), não deixa de ser uma notícia positiva esta nota de imprensa colocada pelo FCPorto no seu site oficial, o que ajuda e muito a pacificar a guerrilha em que o futebol Português anda metido. O pequeno Gustavo, sem querer, contribuiu para isso.

Certas pessoas, caladas.... são uns poetas!

Abel, ex lateral do Sporting de Lisboa e de Braga, deu uma entrevista à poucos dias onde a dada altura abordou o último Braga-Benfica.

Numa das passagens referiu que "Depois de as coisas se passarem, devem morrer dentro de campo, sem bate-boca cá fora. Tem de haver ética. À posteriori, é fácil vir para fora dizer que chamaram preto ou branco a alguém. Se o Benfica ganhasse, porventura nem se questionava nada. Como o resultado não agradou, acabaram por falar."

Ora... se nos lembrarmos que quem trouxe a questão para a opinião pública foi Alan, jogador do Sp. Braga, ficamos sem perceber o que Abel quis dizer. Não foi Javi que falou do assunto, nem ninguém ligado ao Benfica...logo....deduzo que Alan ficou triste por o Benfica não ter vencido o jogo.
Não haja dúvida que há quem tenha o dom da palavra e a esses eu gosto de ouvir, e há outros que caladinhos eram uns poetas. É o caso de Abel.

Não te iludas: “eles andem aí”….

É importante que o universo Benfica, isto é, todos os que seguem a Águia (adeptos, sócios, simpatizantes etc…) percebam que os nossos inimigos andam activos no sentido de nos dividir.Todos já perceberam que um Benfica unido, é praticamente imbatível. Eles já perceberam isso.Eles já perceberam há muito que um Benfica forte e unido, move montanhas, enche os estádios em Portugal e pela Europa fora.

Eles já perceberam há muito que um Benfica forte e unido, luta mais vezes pelas competições internas e externas e pode começar a mudar o ciclo de vitórias dos últimos anos.
E é por isso que eles nos tentam dividir….
Por isso passam a vida a falar de nós, a cantar-nos insultos e a meter-se na nossa vida.
Eis uma compilação das principais acusações que nos lançam.
A dívida enorme.
O Benfica nos últimos anos tem conseguido mais validas com a venda de jogadores enquanto os nossos principais rivais, cada ano que passam, apresentam contas, cada vez mais obscuras, aprovadas em assembleias de sócios, montadas e controladas pela guarda real.
O Benfica não tem Portugueses.
A mentira definitivamente tem a perna curta. Com o tempo percebemos que o Benfica é dos 3 grandes, o clube que tem mais portugueses no plantel.

Jorge Jesus é um bronco.
Este ataque já vem do passado. Quando não tem mais nada para atacar, atacam o nosso treinador. O que eles insistem em sublinhar é a dificuldade de JJ em se expressar, em se explicar. Mas o que conta num treinador é a sua qualidade para treinar e por a equipa a jogar. E sobre isso não tenhamos dúvidas. JJ entende de futebol e põe a equipa a jogar. Tanto é verdade que, no passado, tentaram roubar-nos o treinador, tal como fazem com os jogadores.

A arbitragem só beneficia o Benfica.
Para contrapor esse mito eu deixo-vos três palavras; Escutas Apito Dourado. Lá está tudo o que se passou nos últimos 30 anos no futebol português.

O Campeonato dos túneis.
Pois….esse mito dos túneis, é outra das invenções famosas. De túneis percebem eles, até porque famoso, era o túnel deles onde pontificava o célebre guarda Abel. Era nesse túnel que árbitros eram insultados, agredidos e pressionados ao intervalo. O que se passou no túnel da luz, é simples: Jogadores de um clube, agrediram seguranças, selvaticamente.
“Isso são milhões da treta.
Quando o Benfica vendeu Roberto, fomos acusados de negociar “milhões da treta”. Mas embora este negócio seja tão estranho como surpreendente, a verdade é que não temos nenhum clube a ameaçar queixar-se à FIFA por não termos pago um jogador.

Por tudo isto, é importante que o Benfica se mantenha unido e seguro do caminho. Para isso, era vital evitar os assobios à equipa, era vital continuar a acompanhar a equipa, mas mais que tudo, era importante ignorar aquilo que se diz e se escreve na imprensa submissa aos poderes da fruta e do café com leite.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

As quinas, CR e a vida.....com tranquilidade....

Ontem, Portugal cilindrou os petulantes Bósnios, no estádio da luz. As quinas, jogaram com orgulho e tudo acabou em bem. O jogo começou com um estádio cheio a cantar o hino, momento emocionante, e acabou, com os jogadores abraçados no meio do terreno a repetir o mesmo hino. Ontem, vi um Pepe (Português de Maceió) a cantar um hino como se fosse Português. Vi abraços entre gente desavinda no passado (Veloso e Bento), vi um Cristiano Ronaldo a deixar colegas marcar livres (resultou no golo de Veloso), e vi uma grande exibição da selecção, a melhor da fase de qualificação. O jogo praticamente começou com um míssil de CR a mostrar que trata-se efectivamente de um jogador fora-de-serie. Foi bonito ver os Portugueses a gritarem o nome do nosso capitão. Rui Costa, na véspera, tinha afirmado que não compreendia, como nós próprios tratávamos tão mal a nossa principal estrela. A verdade é que os Argentinos não assobiam Messi, ainda que possam lamentar que ele não jogue da mesma forma pelo Barcelona e pela Argentina.

A tranquilidade de Paulo Bento acabou por resultar. Portugal acabou apurado, depois de ter apanhado a selecção numa situação terrível, depois do consulado de Carlos Queiroz, esse mestre do desespero. Com a entrada de Bento, a selecção voltou a ser um grupo unido, constituído por gente disciplinada e concentrada no objectivo. Os casos que lhe apareceram pelo caminho, foram apesar de tudo, bem resolvidos. A verdade é que as atitudes de Carvalho e Bosingwa são absolutamente intoleráveis e Paulo Bento acabou por agir como devia. Foi sobrevivendo a todas as questões, e ainda à falta de liderança da Federação e aos constantes ataques de Carlos Queirós.


No final do jogo, fui surpreendido pela triste notícia da doença de um filho de Carlos Martins. A solidariedade dos colegas acabou por ser mais um momento marcante do jogo, e desejamos todos que tudo corra pelo melhor e que o pequeno Gustavo seja salvo em breve.

Para acabar, gostaria de falar sobre a escolha do melhor do mundo, que seguramente se decidirá entre Messi e CR. Provavelmente o Argentino irá ganhar. Nestas coisas, como em muitas outras, muitas vezes ficamos divididos entre a razão e o coração. Os espanhóis, se calhar, acham que Messi é melhor, mas prefeririam ver Xavi ou Iniesta a vencer. Os Argentinos, talvez estejam desiludidos com as exibições da pulga pelo seu pais, mas preferem que ele ganhe. Os Brasileiros, se calhar, lamentam não ter um Brasileiro na corrida pela vitória, mas gostariam de ver Neymar a ganhar, e os Portugueses????

Nós ... seguramente ... que também gostaríamos de voltar a ver um jogador Português ser escolhido como o melhor do mundo. Ainda que possamos achar Messi mais fenomenal. Bem....nem todos. Para já, sabemos que o grande patriota Carlos Queiroz já avisou que vai votar em Messi. Numa eleição recente de todos os treinadores e capitães das 20 equipas do campeonato Brasileiro, Messi venceu com 165 votos. Em 2º ficou Neymar com 112 e em 3º, ficou CR com 47 votos. Para melhor do mundo, CR recebeu apenas 1 voto. Para 2º melhor recebeu 10, e para 3º melhor recebeu 12.

O mais curioso é vermos que Carlos Queiroz, não tem pejo em votar no maior adversário de CR. No entanto, no Brasil, CR recebe 1 único voto para melhor do mundo.... e quem vota nele??? Luiz Felipe Scolari...

Curiosidades...ou talvez não!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Este é o homem que o Benfica apoia!!!

Acima de tudo, preocupo-me com o FC Porto

Entrevista Fernando Gomes ao JN

( 2009-03-17)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Um central para a luz...

São 2 da manhã.
Acabei de ver o Vasco da Gama- 5 : Universitário do Perú- 2.

O clube mais Português do Brasil, avança para as meias-finais da copa sul-americana, uma espécie de UEFA da América do Sul. Na 1ª mão o clube Brasileiro tinha perdido por 2-0. Precisava ganhar por 3 de diferença.

O Vasco da Gama, a quem chamam "o time da virada", porque é um clube que tem a fama de virar resultados negativos, mais uma vez, hoje, esteve a perder por 1-2 aos 47 minutos, e quando tudo parecia perdido, fez uma 2ª parte de cinema, e acabou vencendo 5-2. O jogo teve 3 expulsões e todos os condimentos próprios de um jogo picante da América Latina. Como não podia deixar de ser, acabou em pancadaria.

Falo deste clube Brasileiro, por duas razões principais. Porque gosto do clube e porque o Benfica mantém uma parceria com este emblema, o que já levou Vieira ao Rio de Janeiro, por mais do que uma vez. A este clube, o Benfica emprestou Fillipe Bastos e Éder Luis. Não é a primeira vez que falo aqui sobre esta parceria e sobre um dos seus principais jogadores. O defesa central Dedé.



Muitas vezes quando o resultado é negativo, Dedé, costuma ficar sozinho na defesa tomando conta de toda a linha avançada do adversário. Isto para possibilitar aos colegas subir no terreno. Mas hoje, foi diferente. Quando o clube da casa estava a perder, o treinador brasileiro cometeu uma loucura. Mando-o encostar no ataque. Ele passou a defender, e a atacar. O super central, que já é convocado regularmente para a Selecção Brasileira, acabou por ser eleito o homem do jogo, porque ainda teve a categoria de fazer 2 golos, absolutamente decisivos no apuramento da sua equipa.

O que eu hoje vi de Dedé, ultrapassa os limites do normal num jogador. Ele atacou e defendeu ao mesmo tempo, com uma velocidade, vontade e qualidade que não tenho visto nos últimos anos. Dedé é o central que o Benfica precisa. Não o deixem fugir. Anderson Vital da Silva, conhecido como Dedé, nasceu no dia 1 de Julho de 1988. Tem 23 anos e no Brasil apelidaram-no de "O Mito". Com Luisão, Dedé vai aprender o que falta para se tornar um defesa que pode marcar os próximos 10 anos do futebol mundial.
No final do encontro, um jornalista perguntou a Dedé, como ele conseguiu fazer um jogo tão bom. Ele respondeu "Quando eu vi o Juninho, que tem 38 anos, a correr como se tivesse 15, eu pensei que também tinha que correr e dar tudo o que tinha pelo time"



Como sei que Jorge Jesus costuma ficar pela noite dentro a ver jogos do Brasil, espero honestamente que JJ tenha visto este Vasco da Gama- Universitário. Se viu o mesmo jogo que eu vi, Dedé amanhã será jogador do Benfica.

PS- O treinador do Vasco da Gama também nos diz muito. É o grande Ricardo Gomes, central que brilhou na luz e que nos últimos meses passou por um problema de saúde grave, de que também já falei neste site. Encontra-se a recuperar e no seu lugar tem estado o adjunto do clube.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Os amigos dos amigos.....










Até há poucos anos atrás, em Braga, jogava o Benfica do norte. Quando o Benfica ia à cidade dos Arcebispos, era uma festa e uma verdadeira comunhão de adeptos. Não havia violência, não havia insultos, só a festa do futebol. Que se saiba, esta amizade, nunca significou que o Braga facilitasse a vida ao Benfica. Em 1998, eu vi, ao vivo, no velho estádio 1º Maio, o Benfica ser eliminado da taça de Portugal pelo Braga de então, com golos de Pandurú, para o Benfica e dois de Karoglan para o Braga.


O que mudou deste então???

Entrou Salvador, o fanático adepto do FC Porto, para presidente do clube.

O Benfica nunca mais foi bem recebido em Braga e o FC Porto, passou a festejar o dia dos namorados sempre que se desloca à capital do Minho.
Os jogos em Braga passaram a ser, para o Benfica, uma espera. Os jogos entre "os amigos", passaram a ser, um passeio para os dragões. Segundo sei, até a claque portista, desloca-se a Braga, para apoiar os arsenalistas nas recepções às águias. No passado domingo, foi perfeitamente perceptível, que a classe Bracarense cantava cânticos insultuosos para o Benfica, similares aos inventados pela claque azul e branca. A colagem é clara, a parceria entre os dois clubes é uma realidade.

Há 2 anos, no ano do último título do Benfica, fomos recebidos com músicas provocatórias, com insultos e agressões, expulsaram-nos Cardozo que nada fez, anularam um golo limpo a Luisão, quando o jogo ainda estava 1-0, e acabamos por perder o jogo.
O ano passado, fomos novamente recebidos com músicas e comentários provocatórios pelo speeker, fomos recebidos com pedras, vimos Carlos Martins ser agredido durante o jogo por um adepto que arremessou um objecto para o campo, vimos novamente um jogador ser expulso, depois de sofrer uma falta, vimos o árbitro transformar uma falta a nosso favor numa falta contra nós, que acabou por resultar no golo de empate do Braga, e acabamos mais uma vez por perder o jogo. O campeonato acabou para o Benfica naquele dia, e para acabar a festa em beleza, os responsáveis bracarenses ainda colocaram mais músicas a provocar a comitiva Lisboeta.

No jogo de domingo, o que tivemos foram 2 jogadores da casa a quem o árbitro perdoou a expulsão, um penalty sobre Luisão a que o árbitro fez vista grossa, tivemos um penalty em que a bola bate na mão de Émerson e ele correu logo a dar o castigo máximo. Tivemos quebras de tensão inéditas e estranhas (e eu não quero acreditar que foi voluntário, não quero mesmo), e tivemos no dia a seguir acusações sem prova e sem imagens (pelo menos até agora) onde se aponta o dedo a um jogador por supostos insultos racistas, o que diga-se de passagem, é muito conveniente para fazer esquecer a história do apagão. Para fazer esquecer um possível inquérito ao que se passou etc....

No dia do jogo, ouvi o relato através da TSF. Durante a emissão, um dos comentadores, durante um dos apagões, informou os ouvintes que tinha ligado para a EDP e que de lá o informaram que o assunto nada tinha a ver com eles, mas sim que era um problema do estádio. No dia a seguir vi responsáveis do Braga a dizer que nada tinham a ver com o sucedido e que a EDP estava a resolver o assunto. O presidente da liga, electricista aos fins-de-semana, ainda mal o jogo tinha acabado já avançava com explicações para o sucedido, e sem qualquer inquérito independente, afirmava peremptoriamente que o assunto estava esclarecido e arrumado.

Perante as declarações de Artur, Alan disse que o Benfica tinha feito o mesmo o ano passado ao FC Porto.
1º - Porquê tomar as dores de um clube onde ele não joga, e de onde foi dispensado???
2º - Porque é que, quando questionado sobre as declarações de Artur, ele comenta que o Benfica fez o mesmo o ano passado ao FC Porto. A isso se chama "assunção de culpa"!

E para não haver uma grande escandaleira, surge o rumor de que Javi é racista. O mesmo Javi, que Alan pisou durante o jogo e não foi expulso. O mesmo Javi que foi expulso o ano passado depois de sofrer uma falta de Alan que em seguida, qual artista de teatro, simulou com muita categoria a agressão fantasma.

Para os Benfiquistas deixo um conselho:
Caros amigos....  só nos resta cerrar os dentes e voltar à luta...... e lutar contra todos os demónios que controlam o futebol Português.

Ó Alan! Descriminação é isto...

Mas afinal... qual é o futuro do Benfica!

Chegamos ao fim do 1/3 do campeonato.
O Benfica está em 1º lugar, com os mesmos pontos do FCPorto.
O Sporting está a 1 ponto, e na próxima jornada, vai à luz. Ao mesmo tempo, o Braga visita o estádio do Dragão.
O Benfica não se conseguiu isolar na liderança do campeonato, como pretendia. Mas olhando para as 10 jornadas que passaram, o Benfica fez o percurso mais espinhoso. E isso, é um belo indicador do futuro.

As águias, já eliminaram do calendário Braga e Dragão, e não saiu de lá sem pontos. Para além disso, o Benfica já foi à Choupana, um estádio sempre complicado, ainda que este ano, o Nacional, esteja bastantes furos abaixo do habitual.
O FCPorto, recebeu o Benfica, empatou, e para além disso, visitou Coimbra e Guimarães. Os Vimaranenses, em casa, estão longe de ser a equipa de outros anos, se bem que os de Coimbra estão a fazer um campeonato muito bom.

Os leões, basicamente ainda não tiveram nenhum jogo excessivamente complicado. Foram a Guimarães, num dos piores períodos da equipa da casa.
Olhando para estes números, eu diria que o Benfica sai em vantagem, para o resto do campeonato. O Benfica recebe o Sporting e vai à madeira jogar contra o Marítimo. Se deste jogo resultarem 2 vitórias para o Benfica, penso que a águia caminhará definitivamente para o título.

Este ano, Jorge Jesus, tem sido mais cauteloso nos jogos fora, sobretudo na casa dos principais adversários. E não se tem dado mal. Penso que embora sendo menos espectacular, este Benfica, é mais coeso, mais consistente, e menos vertiginoso que os dos anos anteriores. A única situação preocupante serão mesmo as últimas exibições menos boas. Comparando com o ano do último título, o Benfica tem menos 1 ponto, sendo que esta época, o calendário, até à 10ª jornada, foi bem mais difícil.

Para além da Liga, o Benfica, este ano está a fazer uma Liga dos Campeões bastante boa, que só não é excelente porque o Benfica não venceu o último jogo contra o Basileia. Não sendo o grupo mais difícil da Champions, a verdade é que, o nível exibicional este ano, na principal prova europeia de clubes, tem sido muito melhor que o ano transacto.




Desta forma, considero que nem tudo é negativo. Não compreendo algumas críticas feitas ao nosso treinador que até ao momento tem decidido bem, tem valorizado vários jogadores, e tem levado a água ao seu moinho. O caminho é para a frente.

Impedidos de liderar a Liga


Se me fizessem isto, também eu, o insultava.
Filho da P... do moreno.

Pior que o cego.... é o que não quer ver....


«O amarelo ajusta-se porque o Gaitán é que escorrega um bocadinho pelo antebraço do Djamal»

Miguel Guedes no Trio D'ataque
8/11/2011

terça-feira, 8 de novembro de 2011

A 10ª Jornada e a arbitragem!

Olhanense- 0 : FCPorto- 0
Logo no início do jogo, penalty a favor do FCPorto. Anselmo, dá um toque nas costas de Kléber empurrando ligeiramente o avançado portista. Na maior parte da europa não seria penalty. Tendo em consideração a arbitragem em Portugal, é penalty. Penso que o amarelo é bem mostrado em detrimento do vermelho porque Kléber, apesar de tudo, não tem a bola totalmente controlada.

Aos 19', Mexés leva com uma bola na mão. Aceito a não marcação do penalty, porque a bola é "penteada" por Maicon a uma pequena distância do defesa do Olhanense. Penso que ele não tem tempo para se desviar.

Aos 52', golo bem anulado a Mangala. Rolando, antes do cabeceamento, carrega o guarda-redes na pequena área.

Aos 73', Hulk pede penalty por suposto derrube de Mexés. Salto para a piscina. Mexés se toca em Hulk, não é suficiente para a falta.

Resultado correcto: 0-0



Sp. Braga- 1 : Benfica- 1
Na minha opinião, este foi o jogo com a pior arbitragem. E quase sempre com prejuízo para o Benfica.

Aos 6', Djamal dá uma cotovelada, intencional, na cara de Gaitán. Não há dúvidas. Vermelho directo. O árbitro optou pelo amarelo.

Aos 13', Luisão é visivelmente agarrado dentro da área bracarense. Amarelo para o jogador da casa e penalty para o Benfica.

Aos 38' os adeptos da casa pedem penalty por suposta mão de Javi Garcia. Não há nada. A bola bate na coxa.

Em cima do intervalo penalty por mão de Emerson. Perante o cruzamento de Salino, o defesa do Benfica vira o corpo e a bola bate-lhe na mão. Não vejo intencionalidade do jogador em procurar a bola. Aceito o penalty mas tenho muitas dúvidas que fosse marcado, mais uma vez, em outros campeonatos. Estamos em Portugal, e por aqui, normalmente é penalty.

Já na 2ª parte, Alan tem uma entrada a pés juntos sobre Javi Garcia. A lei é clara. Vermelho directo. O árbitro mostrou o amarelo.

No geral, eu diria que o Benfica foi visivelmente prejudicado. Como não posso saber se os vermelhos e o penalty dariam a vitória ao Benfica (provavelmente dariam), vou considerar o resultado justo, porque apesar das dúvidas no penalty sobre Émerson, aceito o empate.

Resultado correcto: 1-1.



Sporting- 3 : U. Leiria- 1
Aos 5', bem anulado um golo ao Sporting. O jogador que cabeceia a bola está claramente em fora-de-jogo.

Aos 12' há um defesa do Leiria que pisa o avançado Holandês do Sporting. Fico na dúvida se foi totalmente intencional. O vermelho aceitava-se para Edson. O árbitro não vê a falta sequer.

Aos 53', João Pereira pisa deliberadamente um oponente. E este lance foi nas barbas do auxiliar. Vermelho claro. O árbitro nem amarelo, nem falta.

Aos 91' penalty bem marcado a favor do Sporting. O defesa leiriense mete a mão à bola, mas o cartão vermelho é um absurdo. O amarelo seria o mais correcto, porque a bola não vai sequer para a baliza.

Resultado correcto: 3-1

Braga : Benfica! No meio das trevas...

O Benfica, tal como no Dragão, passou e não perdeu. O Benfica voltou a empatar na casa de um adversário onde perdeu nos últimos 2 anos, lá está, como no Dragão. JJ montou uma equipa cautelosa, demasiado cautelosa dirão alguns, mas passou mais um duro teste, sem cair. O jogo ficou marcado por "problemas técnicos" na iluminação do AXA o que manifestamente prejudicou mais o Benfica pois foi a equipa que entrou melhor, e que viu sempre, pelo facto das luzes falharem, o seu futebol perder vigor. E sempre que a luz voltava, o Braga começava melhor. Na 2ª parte Rodrigo voltou a ser decisivo.
Como eu vi as águias!


Artur- Mais uma vez foi o exemplo da segurança. Imperturbável e sereno, teve pouco trabalho, mas sempre que teve, esteve muito seguro. Teve que se aplicar num remate de Lima, mas esteve muito bem.

Luisão- Seguro e dominador. Quando todos falham, aparece Luisão a resolver. É claramente um jogador à Benfica. Jesus tem toda a razão, é absolutamente vital neste plantel.

Garay- Grande contratação do Benfica. Voltou a fazer um jogo sereno e assinou mais uma parceria perfeita com Luisão.

Maxi- Esteve bem no geral. Subiu quando pode, até porque teve um corredor apetitoso pela frente. De resto, foi o vai vem do costume. Uma locomotiva a subir, uma turbina a descer. É mais um jogador à Benfica. Lutador, aguerrido, e fiel à equipa.

Emerson- Mais um jogo menos conseguido. Entra na história do jogo porque está envolvido num dos lances capitais do jogo. Apesar de tudo, no lance do penalty está bem posicionado, mas leva com a bola no cotovelo. O árbitro marca o penalty. Na 2ª parte, num dos poucos lances perigosos do adversário, persegue Lima e corta o perigo.

Javi- Voltou à equipa, e com ele, voltou a segurança. Não se compara a Matic, e tem outra presença em campo.

Witsel- Não tem estado bem nos últimos jogos. Faz muita falta ao Benfica o Witsel do início da época. Ainda assim, é sempre dos mais esclarecidos no meio campo.

Rúben Amorim- Foi a surpresa de Jesus. Foi claramente chamado ao 11 para segurar o início do Braga. Basicamente o que JJ queria, era, numa fase inicial, segurar o empate, e na 2ª parte, partir para cima. O problema foi que o Benfica começou melhor, e aí Ruben Amorim não conseguiu ser, nem Nolito, nem Bruno César. O Benfica atacou coxo, pela direita.

Gaitán- Tem passado um período menos equilibrado. Alterna grandes lances com asneiras absurdas. Ontem por exemplo, isolou Lima num atraso ridículo, mas outras vezes foi a lanterna a mostrar o caminho. Ofereceu um golo a Cardozo, num lance individual soberbo.

Aimar- Outro jogo mau. Na 1ª parte contam-se pelos dedos os passes bem feitos.

Cardozo- Teve uma cabeçada perigosa na 1ª parte. Fora isso....muito pouco

Rodrigo- Entrou ao intervalo para o lugar de Gaitán. Fez o empate porque é oportunista, e nos descontos, quase …. quase, deu a vitória ao Benfica.

Bruno César- Jogou pouco tempo. Rematou e procurou mexer com o jogo.

Nolito- Outro que jogou muito pouco tempo. Penso que Nolito merece jogar pelo menos 30 minutos ou uma parte. Assim vai desaparecendo....

Jorge Jesus- Não esteve bem neste jogo. Foi cauteloso. E isso agrada-me, porque o Braga não é uma equipa qualquer. Mas foi demasiado cauteloso. O Benfica se tem apertado, poderia ter ganho. Mas continua invicto. E foi a maior vitima dos “problemas técnicos”.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Benfica- 1 : Basileia- 1

Uffffs......

O jogo acabou e seguramos o empate. Parece-me que deveríamos ter ganho. Somos muito melhores que os Suíços. Mas acabamos a quase perder. E por isso é melhor 1 pontinho.
JJ, castigado, começou com uma grande novidade. O jovem de 19 anos, Luís Martins, estreou-se no Benfica. E logo a titular. E logo na Liga dos Campeões. Contra o tal Shaqiri que na jornada anterior deu muito trabalho a Emerson.
Para além dessa novidade, Matic fez o lugar de Javi Garcia e Rodrigo voltou a ser titular. Cardozo ficou no banco. As águias, uma a uma:

Artur- Esteve como sempre bem. Não tem culpa no golo. Não é por aí.


Luísão- Bombeiro de serviço. Tal como contra o Olhanense, que no último instante salvou o Benfica de levar o empate, hoje voltou a ser decisivo. Vale o dinheiro que ganha. No final percebe-se bem os objectivos de Luísão. Quando o árbitro apitou para o final, ele dirigiu-se imediatamente para os balneários. É um profissional que exige máximo empenho aos colegas.

Garay- Também safou um ou outro lance difícil. É um excelente complemento de Luisão.

Maxi- Parece que anda meio cansado. Mas é sempre combativo, lutador e um verdadeiro jogador à Benfica. O que for preciso, ele faz.

Luís Martins- Era o sonho de uma vida. No final do jogo o jovem disse que "foi para isto que sonhei desde que vim para o Benfica, por todos os escalões por onde joguei."
A verdade é que foi um acto de coragem de Jesus, e de confiança. Os adeptos foram fantásticos nos aplausos a cada lance que ele disputou. Gaitán foi um amigão, a dar indicações, a apoiar, a cobrir as falhas do jovem lateral. Acabou por ser uma estreia "mais ou menos" para ser simpático, mas mais era difícil de pedir. Esperemos que seja o futuro lateral esquerdo do Benfica, precisa de tempo, precisa de paciência.

Matic- O melhor em campo, a provar que o tempo e paciência podem dar em jogadores uteis. Cada dia melhor.

Witsel- Já teve melhores dias. Anda a jogar a um ritmo baixo. O banco pode ajudar a resolver.

Aimar- Outro jogo menos bem.

Gaitán- Bom jogo e sobretudo enorme solidariedade e apoio para Luís Martins. Um craque também pode ser humilde. Estourou demasiado cedo.

Bruno César- Outro que já teve melhores dias. Banco com ele e Nolito a titular.

Rodrigo- Mais um golão e mais uma vez a colocar Cardozo no banco. Grande jogador, 20 anos, não engana.

Miguel Vítor- Entrou para o lugar de Martins. Não trouxe nada de novo. Muito faltoso, leva sempre o amarelo da praxe. Sinceramente entre ele e o inexperiente Martins, prefiro o lateral.

Nolito- Foi afastado da equipa principal pela subida de forma de César. Talvez fosse altura de voltar à equipa. Não pode jogar tão puco tempo.

Cardozo- Entrou mas não teve tempo de fazer grande coisa.

JJ- Não esteve no banco e sentiu-se a sua falta, sobretudo pela energia que coloca nos jogadores.

PS.
3 últimas notas:
1- Os assobios no final são absolutamente absurdos. Este Benfica mesmo não jogando bem, continua sem perder. Lidera a liga Portuguesa e a liga dos milhões.

2- A arbitragem foi à Portuguesa. O Benfica foi prejudicadíssimo.

3- Espanta-me a falta de noção de realidade de Miguel Vítor. No flash interview, por duas vezes, referiu que o apuramento não está comprometido, porque no "próximo jogo em casa podemos resolver a questão." Acaba por ser o jornalista a informar o jogador que na próxima jornada o Benfica vai a Old Trafford. E ele ainda se mostrou surpreendido. Como pode isto acontecer em alta competição.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Importante carimbar passagem

Era importante o Benfica, hoje, carimbar a passagem à 2ª fase da Champions. Por várias razões.
Para pensar de outra forma no embate de Old Trafford.
Para poder começar a pensar melhor no campeonato.

Sobretudo o campeonato. Porque o Benfica tem feito uma grande Liga dos Campeões, o campeonato, nos últimos tempos, tem sido descurado. Foi assim em Aveiro, foi assim com o Olhanense.

E tenho receio, que mais tarde ou mais cedo, acabemos por ter um resultado menos positivo para a Liga. Podia ter acontecido contra os Algarvios. Safamo-nos. Mas será que da próxima vamos ter a mesma sorte???

Manduca!!

"Não compramos Manducas nem Marceis"
Jorge Nuno Pinto da Costa - Agosto 2007

Será que amanhã Jesus lança uma surpresa??


«O Luis Martins é um jovem que temos vindo a trabalhar para que no dia de amanhã, e pode ser mesmo amanhã, esteja preparado. É um jogador que percebe o que queremos defensivamente. A sua intensidade e a aceleração de jogo faz lembrar o Fábio Coentrão. O jogo de amanhã é de um grau de responsabilidade grande mas se tiver de ser é nestes jogos que os jovens se mostram e ficam para sempre»

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Não é um jogo.... é uma espera!


O nosso próximo adversário, na Liga Portuguesa, sonha com este jogo desde o início do campeonato. Jogo esse que há muito deixou de ser um desafio. Passou a ser uma esperinha. A dúvida é saber se nos vão esperar com bolas de golfe, pedras ou super dragões.


P.S.
Só me dá pena ver Nuno Gomes a prestar-se a estes serviços baixos.

Dupla de centrais.


Chamam-lhe a muralha encarnada. Penso que Garay tem efectivamente muita qualidade. Pelo seu jeito menos espalhafatoso que David Luiz, esta dupla poderá ser a mais consistente dos últimos anos. Se a ela juntarmos Artur, na baliza, parece quase impenetrável.

A minha pergunta é:
Porque será que continuamos a sofrer uma média de um golo por jogo?? Sobretudo na luz????

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...