segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Olho de águia analisa arbitragem da 9ª jornada








FC Porto- 3
Paços Ferreira- 0

Nada de mais a declarar. Vitória correcta.

Benfica- 2
Olhanense- 1

Os 3 golos do jogo, são válidos. Ao 35’ Rodrigo pede penalty, neste lance não há qualquer falta. Durante o jogo há um golo mal anulado a Cardozo. O paraguaio não estava em off side. O resultado correcto seria 3-1.

Feirense- 0
Sporting- 2

Ao 42’ Elias pede penalty. Na minha opinião, o brasileiro, deixa o pé, procurando o contacto. Penso que o árbitro decidiu bem ao não marcar nada. Ao 54’ Henrique é expulso. Na minha opinião trata-se de uma falta normal, sem perigoso. O 2º amarelo é exagerado.
Aos 62' o árbitro marca penalty a favor do Sporting. Parece-me que o jogador leonino procura o contacto, mas efectivamente o jogador do Feirense deita ao chão o jogador do Sporting. Penalty correcto. O Sporting, apesar de beneficiado na questão da expulsão, acaba por ganhar bem.

domingo, 30 de outubro de 2011

Benfica - Olhanense: 3 pontos e pouco mais

O Benfica recebeu o Olhanense, esta noite, na luz, e conseguiu os 3 pontos. Começou cedo a atropelar o adversário, mas acabou com o credo na boca. Se por um lado era desnecessário, por outro lado, o que realmente conta, são mesmo os 3 pontos.

Artur- Esteve seguro, não teve culpa no golo dos algarvios. Enfim...é o mesmo de sempre. Dá-nos segurança e tranquilidade.

Luisão- Não esteve tão dominador como em outros jogos, mas no último minuto segurou o empate ao cortar um perigoso lance de Djalmir.

Garay- Esteve bem a defender e melhor ainda a colocar bolas no ataque. O argentino coloca as bolas a longa distância com grande qualidade.

Maxi- Esteve longe do Maxi que já conhecemos. Combativo, lutador, mas menos brilhante. Aos 90' perdeu uma bola que quase comprometeu a vitória. A falta de férias está a pesar nas pernas de Maxi.

Emerson- Menos temeroso que nos últimos dias, acabou por estar bem.

Matic- Não é Javi, mas no geral cumpriu.

Bruno César- Esteve bem a espaços. Com a bola nos pés sabe o que faz, mas nem todos os jogos correm bem. Parece um homem talhado para a Champions.

Gaitán- Brilhante por vezes, exagerado noutras. Às vezes complica o que parece fácil. Outras vezes, tem pormenores espectaculares. Falta-lhe perceber o meio-termo para se tornar definitivamente um jogador de top.

Aimar- Menos brilhante. E quando Aimar está menos bem, o Benfica não brilha tanto.

Cardozo- Não esteve brilhante. Teve alguns pormenores bons mas foi claramente ofuscado por Rodrigo. Ainda assim, porque tem faro pelo golo, fez um que foi mal anulado.

Rodrigo- O homem do jogo. Fez os golos do Benfica, mostrou enorme qualidade, e potencial.



Witsel- Esteve muito longe do que já fez. Definitivamente não entrou bem no jogo.

Nolito- Quando entrou, mexeu com o jogo. Mas teve pouca bola.

Saviola- No último lance do jogo, demonstrou porque tem jogado cada vez menos. Num contra-ataque, depois de isolado, perdeu a noção do que estava a fazer e deixou-se ultrapassar pelo defesa, que começou bem atrás. É um jogador brilhante, mas fisicamente, está muito longe.

Jorge Jesus- O lançamento de Witsel demonstra que percebeu que depois do 2-0 o Benfica podia cair num relaxamento perigoso. Depois de sofrer o golo, mexeu na equipa para lhe dar alguma estabilidade. Esteve no geral, bem.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Análise arbitragem - 8ª jornada


Beira-Mar- 0
Benfica- 1

Golo bem invalidado a saviola, por falta de Garay sobre o guarda redes aveirense.
Rúben Amorim poderia ter levado o 2º amarelo e ser expulso, mas o 1º amarelo é mal dado. Vitória correcta do Benfica.


FCPorto- 5
Nacional- 0

Muitos e vários erros. O FCPorto beneficia de 2 golos em fora de jogo. Há um fora de jogo mal tirado a Kléber quando ia isolado para a baliza e há um penalty sobre Sapunaru que o árbitro não marcou. Vitória normal do visitado.


Sporting- 6
Gil Vicente- 1

Arbitragem correcta na maioria dos lances. Golos limpos.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Notas do Benfica em Aveiro

Em Aveiro o Benfica fez um jogo pobre. Jogou quanto baste para ganhar, mas o jogo acabou por ser difícil, porque o adversário esteve muito bem. Sempre concentrado e bem posicionado, o Beira-Mar dificultou e muito a vida ao Benfica.
JJ mexeu em demasia, pois trocou demasiados jogadores em posições fulcrais. Tirou Javi e Aimar e logo aí mexeu no início e no fim do meio campo. Estas mexidas, obrigaram Witsel a trabalhos redobrados. Matic, embora tenha valor, é inferior ao espanhol. Nas alas saiu Gaitán. E Nolito é metade de Gaitán. O Argentino, corre o campo todo, enquanto que Nolito só corre do meio campo para a baliza. Do outro lado, Bruno César, esteve igual a si mesmo. Perigoso e ligado à corrente. Na defesa as alas estiveram muitos furos abaixo. Emerson retrocedeu a nível exibicional e tremeu muitas vezes. Do outro lado notou-se a ausência de Maxi. Amorim vem de uma lesão e está ainda longe dos níveis a que nos habituou. Complicou muitas vezes e raramente apoiou o ataque.
Mas os campeões também ganham títulos a jogar mal. Salvaram-se os 3 pontos que no fundo é o que interessa.
É importante rodar a equipa, para evitar desgastes e ganhar mais soluções. Mas cuidado quando se mexe em demasia. Se não fosse o erro do guarda-redes adversário, essas mexidas podiam ter costado uma vitória.
Contudo, nem tudo foi mau.


Garay fez uma enorme exibição e a cumplicidade com Luisão é cada vez mais notória. Esteve no lance, aos 68', e ajudou a segurar os 3 pontos.
Artur esteve como sempre, seguríssimo. Aos 68' faz uma mancha decisiva para segurar o resultado. Nas saídas esteve muito bem.
Witsel esteve soberbo. Sempre que a bola viaja pelo ar, aparece Witsel e mata no peito, e coloca-a na relva e põe o Benfica a jogar.
Saviola apareceu e fez um jogo interessante.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Altos e baixos de Outubro

Artur- Foi um mês muito bom para o nosso Artur. Grandes defesas, sem erros, muito seguro, a garantir pontos. Foi uma enorme contratação.

Garay- Não serviu para o Real, mas na luz gostamos dele. Começou a época de forma tímida, como sombra de Luisão, mas rapidamente mostrou segurança e excelente entendimento com o capitão. Complementa-se de forma inteligente com Luisão e está em alta.

Gaitán- Outra vez Gaitán. Se aprimorar a finalização, não fica mais uma época na luz. Os tubarões da europa não andam distraídos.

Bruno César- De início parecia fora de forma e até com peso a mais. Mas percebeu-se rapidamente que com a bola nos pés era veloz. Com o tempo percebemos que chuta muito bem, e que tem toque de bola. Para mim, é o homem do momento.





 Saviola- Saviola desapareceu completamente. Rodrigo pode afastá-lo de vez, das contas de Jesus.

Nolito- Parece ter perdido o gás inicial. Bruno César fez o resto. Com grandes exibições do Brasileiro, Nolito não deve voltar ao 11 em breve.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Benfica europeu acordou..........

O Benfica fez um excelente jogo, esta noite, na Suíça. E conseguiu praticamente o apuramento para a próxima fase. Jesus mudou o ponta de lança, e não se deu mal. Como jogaram as águias:

Artur- É o exemplo de serenidade. E consegue transmitir esse espírito para os colegas e adeptos. Sempre que foi preciso, respondeu com muita qualidade. Segurou o 0-1 a remate de Streller e nos últimos minutos teve muito trabalho. É um grande guarda-redes. E é a principal diferença para a equipa do ano passado. Na época anterior lances como os de hoje teriam resultado em golo, mas com Artur o Benfica é muito mais consistente. Sabe quando deve sair, quando deve agarrar, socar ou esperar pela bola. É forte pelo ar, pelo chão, entre os postes e fora deles.

Luisão- O comandante. Jesus tem razão, Luisão é decisivo no Benfica.

Garay- Que belo central que compramos. Em conjunto com Luisão é uma dupla fantástica.

Maxi- A locomotiva de Montevideu, foi igual a si mesmo. Sempre atento, sempre certinho, sempre batalhador. É um daqueles jogadores que todos gostam de ver nas suas equipas.

Emerson- Não lhe peçam para fazer golos, nem para ser Coentrão. Mas a defender é melhor que o jogador do Real Madrid. Acabou por ser expulso mas hoje teve muito trabalho e quase sempre se saiu bem.

Javi- Seguro e disponível. Às vezes não se nota em campo .... mas está sempre lá

Witsel- É um jogador fantástico. Monstruoso a recuperar bolas, brilhante a circular com ela no terreno.

Aimar- Não o achei tão brilhante como em outros jogos. Nem sempre decidiu bem o último passe, mas com a bola nos pés é soberbo. Fisicamente tem surpreendido.

Gaitán- Igual a si mesmo. Teve arrancadas tremendas, pormenores deliciosos mas ainda lhe falta ter mais lucidez em frente à baliza. Mas é um craque.

Bruno César- Mais um golo. A bola gosta de passar pelos seus pés antes de se aninhar nas redes adversárias. Tem muita qualidade. Acabou a fazer de lateral esquerdo após a expulsão de Emerson e não deixou ninguém passar por ele.

Rodrigo- Foi a surpresa do dia. E penso que ganhamos mais um jogador. Jogou bem, participou no 1º golo a fazer uma simulação preciosa para isolar Bruno César. Jesus passou a olhar para este jovem com outros olhos e ainda bem.

Nolito- Foi o pior do Benfica. Entrou para mudar o sentido do jogo, pois naquela altura o Basileia começava a carregar, mas esteve muito trapalhão.

Cardozo- Entrou para molhar a sopa. De livre, enfiou-a lá dentro.

Miguel Vitor- Entrou para fazer o lugar de Maxi que saiu lesionado. Cumpriu.


Jorge Jesus- Não tenhamos dúvida. É um grande treinador de futebol. Conhece os seus jogadores e sabe como retirar deles o máximo. Inventou, mas inventou bem, quando lançou Rodrigo. Mexeu sempre bem. Só foi pena ter exagerado nas reclamações num lance a poucos minutos do fim e acabou expulso. É uma questão que Jesus tem que modificar.

O Benfica anulou o pressing do adversário pondo a bola a rolar entre os jogadores. Soube sofrer quando foi preciso e soube marcar quando teve oportunidades para tal. Este Benfica é menos espectacular e mais pragmático e inteligente que o dos dois últimos anos.
O Benfica europeu está de volta, e Jesus é o grande responsável.

P.S.
Uma palavra para os adeptos do glorioso. Continuamos a espantar a Europa, pois onde joga o Benfica, há uma legião de soldados que acompanha a equipa e que está, onde for preciso, para apoiar o clube. Os adeptos do Benfica são únicos. Não há plano de austeridade que nos separe da águia.

Basileia-Benfica: absolutamente decisivo

Não nos iludamos......
O Benfica vai disputar, com o Basileia, uma das vagas para os oitavos. O Manchester United ainda vai a tempo de se colocar na liderança do grupo, e o Benfica, terá que se preocupar com o Basileia, na luta pelo 2º lugar do grupo.
Sendo assim, o jogo de hoje, assume importância vital no percurso europeu. O Benfica não pode perder.
Um empate hoje, e uma vitória na luz pode ser o suficiente para chegarmos à 2ª fase. Se pensarmos que provavelmente não trazemos pontos de Old Trafford, convém ganhar os 2 jogos que temos em casa, que, juntando à vitória em Bucareste e um eventual empate hoje, colocará o Benfica na rota do sucesso.
E ao apuramento, juntam-se muitos milhões, que ajudam a sustentar a equipa profissional e ajuda e muito, a evitar a venda de algumas jóias na próxima época.
Hoje, teremos o habitual apoio dos emigrantes que a este momento percorrem meia Europa para ver a águia jogar. Precisamos de todo o apoio hoje na Suíça, para empurrar o Benfica para um bom resultado. Vamos lá rapazes......

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

A Festa da Taça

O Benfica passou em Portimão. Era um jogo nada fácil.
Foi a oportunidade de JJ lançar alguns jogadores menos utilizados.
Nelson Oliveira não fez tanto como eu esperava. Era uma boa oportunidade de mostrar que tem qualidade. Este miúdo poderá claramente, ser o grande avançado Português da próxima década.
Por seu turno, Rodrigo, não desaproveitou a oportunidade. Fez um golo e marcou pontos junto de Jesus.

Eduardo embora não tenha tido grande trabalho, esteve bem e seguro, sempre que foi chamado.

Capdevilla enviou uma bola ao poste, mas mostrou que fisicamente está longe de Emerson.

O jogo foi de sentido único, mas só na segunda parte o Benfica resolveu o jogo. Belo jogo de Bruno César.



Venha a champions

domingo, 9 de outubro de 2011

Cheira bem .... cheira a Carlos Lisboa


O Basquetebol do Benfica começou da melhor maneira a nova época. Conquistou o torneio António Pratas vencendo o FCPorto por 65-63. No início do 4º período o Benfica perdia por 11 pontos. No regresso de Carlos Lisboa ao seu Benfica de sempre, regressou também a garra e querer ao basquete encarnado. A vitória foi tão emocionante quanto parecia impossível uma vez que o Benfica esteve o jogo todo a perder, muitas vezes por mais de 10 pontos. Esta vitória é digna de enorme destaque, tendo em consideração que no Benfica estiveram de fora dois jogadores de enorme qualidade como são Ben Reed e Betinho Gomes.

No final, o treinador encarnado, Carlos Lisboa, que no passado nos deliciou enquanto jogador (e que grande jogador) do Benfica, sobretudo nas grandes noites europeias do Benfica, em vez de pular como um maluco e começar a debitar para os jornalistas comentário raivosos contra o adversário, chamando para si os louros da vitória, limitou-se a dirigir-se aos adeptos para agradecer todo o apoio que deram à equipa, e bateu no coração como quem avisa "Eu estou de volta".
O bombardeiro da luz está de volta .... desta vez ao comando da equipa.
Em jeito de recordação.... aqui vai um vídeo de Carlos Lisboa.


quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Gente sem vergonha...........

Há gente que é mesmo sem vergonha!
Ouvi, recentemente, num programa sobre futebol, que dá lá para os lados da TVI, um comentador afecto à fruta, comentar a relação "amantizada" entre Guimarães e Benfica. Na opinião do fruteiro, o Guimarães desde que se "juntou" ao Benfica, não ganha nada, não joga nada, e segundo o mesmo, o Benfica não ajuda em nada os vimaranenses.

Sobre a relação amantizada entre a Fruta do Porto e a Fruta de Braga, nem uma palavra. Sobre a parceria público-fruteira entre a fruta do Norte e a fruta estudantina nada..... Sobre os amigos de Olhão, de Vila do Conde, da Choupana, nada a dizer ou registar.

Uma coisa é verdade. A relação "amantizada" entre os fruteiros do Norte e da cidade dos arcebispos tem dado resultados para o clube satélite. Basta ver a caminhada pelo campeonato de 2009/2010 onde quase quase, nos roubavam o título.
Enfim.....já não há vergonha na cara.

Depois de ouvirmos o que ouvimos no apito dourado, não haja dúvida, de que é preciso lata para falar em "relações amantizadas".

Análise arbitragem - 7ª jornada

Académica- 0 : FCPorto- 3

Aos 46', os estudantes pedem penalty por mão de Fucile. Pelas imagens, parece-me claramente peito.
Os golos são legais, mesmo o 3º, onde Moutinho parece estar em fora-de-jogo. Mas não está. Golo legal.
A expulsão de Abdoulaye é correcta. A falta sobre Hulk que ia isolado para a baliza, é motivo para vermelho


Benfica- 4 : Paços Ferreira- 1

Aos 6' é anulado um golo a Cardozo. Cardozo não está em fora-de-jogo quando Bruno César remata, Bruno César não está em fora-de-jogo quando Cardozo remata. Talvez haja off side de Cardozo quando lhe cruzam a bola. Na dúvida... dou razão ao árbitro.

Aos 46' penalty sobre Matic que o árbitro não marcou.

Aos 50' parece-me exagerado o penalty de Luisão. Ele não toca no adversário com o pé, talvez toque com o joelho. Mas o jogador dos castores procura o contacto. Eu não marcava.

Apesar de tudo, os erros não põe em causa a justeza da vitória do Benfica.



Guimarães- 0 : Sporting- 1

A expulsão de Rinaudo parece-me exagerada.

Aos 79' Toscano pede penalty. Não há nada.

Assis deveria ter sido expulso, por duplo amarelo.

Rolo compressor com atração pelo abismo!!


O Benfica neste momento está a jogar muito. É uma equipa diferente da de 2009/2010. Para melhor.
As saídas emblemáticas de David Luiz, Ramirez, Coentrão e Di Maria foram bem colmatar o que demonstra que o clube, depois de vários anos a cometer erros, está no bom caminho.



O Benfica, na era JJ, tem conseguido aliar bons resultados a belas exibições, o que vem de encontro com os desejos de todos os adeptos do mundo. No entanto, aquilo que mais destaco neste Benfica, e que na minha opinião, o difere do Benfica de 2009/2010, é que, este Benfica é mais seguro do que está a fazer, mais pragmático, mais responsável e experiente.

No entanto, há sempre coisas a melhorar. A defesa por exemplo. Não há jogo em que Benfica não sofra golos, o que é preocupante. Dirão alguns que enquanto fizermos mais golos do que os que sofremos, está tudo bem. Mas haverá dias em que o rolo compressor de ataque poderá não estar tão inspirado, e nesse dia, vai ser preciso saber defender, que é bem diferente de muito defender.
Witsel trouxe algo mais ao processo de recuperação defensiva, sobretudo quando o Benfica perde a bola. Trouxe também a ligação com o meio campo evitando desta forma que jogadores como Aimar tenham que vir ao meio campo buscar a bola. No entanto, algo continua a falhar, e desta vez, não é culpa de Roberto.
Uma das explicações, poderá ser o facto de o Benfica não ter o habito de aliviar bolas. Mas isso não explica tudo.
Desta vez até temos um excelente guarda-redes.

Então... como se explica que o Benfica comece os jogos a esmagar, passe por momentos de sofrimento, e acabe a golear. Como se explica que o Benfica faça 2-0 tão cedo contra a Académica, sofra um golo, trema, corra o risco de levar o empate (Artur salvou o Benfica de levar o empate), e acabe a golear por 4-1?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...