terça-feira, 28 de junho de 2011

Já irritas pá!


Quero muito rápida e "sucintamente" dizer ao sr. Nuno Ribeiro a.k.a. Nuno Gomes, que o seu discurso de "coitadinho" já me começa a irritar, aliás como sempre me irritou a sua prestação deficiente em campo, o seu salário milionário e os poucos cuidados que tinha fora de campo - fumador compulsivo!

Depois de passar 12 anos no Benfica, quer este senhor "apertar o cerco" nas suas acusações ao treinador Jorge Jesus - e indirectamente ao Benfica - respondendo às tendenciosas questões dos (im)parciais jornalistas.

Jesus, tem as suas falhas, mas terá também o seu direito à decisão.
Interessará a alguém que Jesus saia melindrado e fique sem margem de erro? Interessará abalar a confiança no técnico e torna-lo culpado? Há quem queira um novo ocupante para uma tal cadeira, 'tá-se a ver...

Vá para Braga, para o Brasil ou para o... camandro, mas deixe de utilizar o Glorioso como meio de se auto-promover e fazer o "joguinho" que os antis, neste momento concreto, mais apreciam!

Não há vacas sagradas no Benfica, e as que havia já não estão no plantel. Acreditei que pudesses ser útil para a tal mística encarnada se manter no plantel, aliás como fica provado pelas tuas palavras: Jesus tinha gostado que integrasses a sua equipa técnica. (não é o que acontece(u) aos jogadores dos rivais e por esse mundo fora?)

E se te tinha em pouca estima desportiva, acredito que com o tempo venha a ter menos.

Os benfiquistas não precisam que te desculpes, segue o teu caminho e respeita o Benfica. Apenas isso.

Onde está a surpresa!?


Depois de sabermos que existem colaboradores na estrutura benfiquista que são sportinguistas e portistas, qual é a surpresa? O facto de virem falar disso na televisão? Talvez seja esse o problema.

A ser verdade ou a ser mentira, é algo a ser provado!

Acredito que depois do processo (a decorrer) em tribunal que o Benfica colocou a alguns órgãos de comunicação social, da pressão que o clube do freixo vai fazer este ano - ou terá sido sempre? - nas estruturas do poder (liga, arbitragem e media) e da necessária superação em campo - pelo investimento efectuado - que o nosso clube vai ter de fazer para ser campeão novamente, ESTE CAMPEONATO possa vir mudar o paradigma do status-quo instalado!

Acabemos de vez com esta corja...

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Início dos trabalhos!! Época 2011/2012

Tudo a trabalhar e a multidão de fiéis seguidores a observar! Bom de ver! :)

As modalidades..........

O Benfica não é só futebol. E este ano, também não foi bom, para as modalidades. Essencialmente porque não fomos campeões nacionais em nenhuma modalidade.
Uma a uma as modalidades.

Andebol
O Andebol teve uma época razoável. No campeonato ficou em 4º. Mau. O campeonato de Andebol é talvez o mais competitivo de entre as modalidades mas ficar em 4º é sempre mau. O FCPorto parece-me a melhor equipa, o Benfica deveria pelo menos ficar em 2º. Ainda assim o Benfica venceu a Supertaça, eliminando o FCP, Sporting e Águas Santas e venceu a Taça de Portugal eliminando o FCP e Madeira SAD. Poderia ter sido uma grande época se não tivéssemos perdido a final da Taça Challenge (uma espécie de Liga Europa do futebol). Em comparação com o ano passado o Benfica ficou em 2º mas não ganhou nada. Penso que o treinador poderia ter nova oportunidade, mas o Benfica dispensou-o.

Basquetebol
O Benfica vinha de um bi-campeonato. Mas este ano o FCP reforçou-se bem, em jogadores e técnico. Fez uma 1ª fase muito muito boa. O Benfica resistiu o máximo que conseguiu, mas não foi capaz de vencer um jogo no Dragão caixa. Perdeu sempre a norte e conseguiu adiar a derrota na luz, foi um digno vencido. O treinador também vai sair, mas podia ficar e merecia ficar. A época valeu pela vitória na Supertaça vencendo o FCP na final.

Futsal
A pior das modalidades, este ano. Com uma super equipa, a mais cara, não ganhou nada. Perdeu tudo. E a derrota por 3-0 na final do campeonato foi mau demais. No 1º jogo esteve a ganhar por 4-2 no último minuto e deixou-se perder. No 2º jogo também esteve a ganhar e voltou a perder. No último jogo, no terreno do adversário esteve a vencer por 3-0 e deixou-se perder. Aqui sim, o treinador deveria sair, mas incrivelmente....vai continuar.

Óquei Patins
Boa época. Lutou até ao fim pelo campeonato, acabou com os mesmos pontos que o FCP mas perdeu o confronto. E perdeu nos bastidores. O FCP contratou jogadores e treinador de adversários que lhe poderiam criar dificuldades, mas a imprensa nada disse. Venceu a Taça CERS num ambiente tenebroso demonstrando que a equipa tinha uma fibra tremenda. Venceu a Supertaça ao FCP e Luis Sénica deve continuar...assim espero...merece.

Voleibol
Primeiro notável, no fim inesplicável. O Benfica fez uma 1ª fase e 2ª fase, fabulosas. Com uma grande equipa e um treinador competente parecia que a vitória final seria uma certeza. A dias da final dois atletas se lesionaram. E o Benfica perdeu os dois jogos da final por 3-1 na Luz e nos Açores. E o finalista nem era um dos que mais se tinha destacado nas fases anteriores. Ao menos vencemos a Taça de Portugal ao histórico Sporting de Espinho. Em relação à continuidade do treinador sinceramente não sei responder. Aceito a decisão do Benfica.

Época 2011/2012 - Ano Zero

Para mim é ano zero.
Depois de ter oscilado em emoções fortes o ano passado por determinados momentos, hoje começa (novamente) o "meu" ano futebolístico!

É uma das vantagens do futebol! Ano após ano, podemos sempre tentar melhorar ou corrigir erros do passado, porque o que interessa mesmo agora são as vitórias, jogadores e jogos disputados no presente e do futuro.

E o que me reserva este ano para meu contentamento?
Para além da alegria de ver o Benfica a assumir contenção verbal, exigir humildade e vontade e querer para mudar erros, dá-me realmente prazer observar como em épocas "longínquas" chegavam ao plantel principal alguns jovens jogadores, repletos de talento e de mística benfiquista.

Por isso este vídeo "fez o meu dia": Rui Costa apresenta 4 reforços especiais!

E a nova camisola? Tão bela! Gostava de ter uma pá...

Não chegasse isto para estar satisfeito, verifico com gozo e escárnio, os planos maquiavélicos dos velhos das bufas do norte - o namorado da Nanda - a ficar mal na fotografia e a ficar sem ocupante da cadeira do "sonho".

Além de não ter substituto "à altura" para esta época, - ainda que tenha nos quadros tantos treinadores que ajudou a formar - resolveu desculpar-se (aliás, como faz sempre) que já há um mês que pensava no Vitinho para ocupar o lugar. Só me resta rir...e muito!

Estou muito agradado com as políticas do clube, ainda que tenham um trabalho árduo pela frente, para decidir o futuro de tantos atletas de valor (para mim todos os que vestem a camisola encarnada, são meritórios da minha admiração), percebe-se que têm tomado em atenção as lacunas do plantel e procuraram corrigir.

E depois, tomaram uma atitude para colocar na ordem os "sempre fiéis" periódicos que "a soldo" vão fazendo a oposição e servem normalmente para propósitos da oposição, com a ameaça - difícl de concretizar, porque em Portugal goza-se da impunidade! - de pagamento de 132 milhões de euros. 

Com um campeonato que se espera muito mais competitivo do que o anterior, resta-me apenas acreditar que o Benfica vai-se sagrar campeão, com um futebol de qualidade indiscutível e repleto de notas artísticas.

Assim será! ;)

terça-feira, 21 de junho de 2011

Cadeiras de sonho.......

O Benfica inicia os treinos para a época 2011/2012 na próxima 2ª feira. E vai começar de uma forma alucinante. Vai começar os treinos com....... 46 jogadores. E a pré-eliminatória da Liga dos Campeões está aí.
Provavelmente a partir de 2ª feira começam a ser dispensados jogadores todos os dias, e alguns deles serão os contratados. Tudo isto dá uma ideia da confusão que anda no Benfica.
No entanto houve coisas que mudaram por estes dias.
A norte, havia uma paixão louca, que acabou em divórcio. E um dos cônjuges mandou a carta a pedir o divórcio...por fax. O resto é o que se sabe.......
Alguns macacos saíram à rua para bater no cônjuge...insultos....ameaças…. choros…..etc.
Já tínhamos visto esta história com Mourinho.
De qualquer forma é inegável que o actual campeão nacional fica debilitado com esta saída. Perde o timoneiro, os jogadores ficam desiludidos, a equipa fica órfã, desune-se e os adeptos e dirigentes ficam apreensivos.
E como nós vivemos situações similares no passado, é a nossa vez de ficar a ver a novela de fora. Agora só falta Jesus escolher os 27 apóstolos dos 46 que vão aparecer no Seixal na próxima 2ª feira.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Capitães Sul Americanos

O que me preocupa neste Benfica século XXI é a ausência de um capitão à antiga. Longe vão os tempos de José Águas, Coluna, Diamantino, Humberto Coelho ou Veloso. Estes capitães tiveram todos algo em comum. Eram de cá da terra, mesmo Coluna embora Moçambicano, era da África Benfiquista. Tinham na alma o clube. Foram criados Benfiquistas e naturalmente impuseram-se pela sua competência e liderança.
Mas sobretudo sentiam o clube.

Como será o sentimento de um estrangeiro, nascido do outro lado do atlântico, pelo Benfica de Portugal. Se calhar nem nunca ouviu falar desse clube.
Esta época, que vai começar, teremos como capitães, Luisão, Maxi e Aimar. Todos sul-americanos, lá de longe. Estão cá, para ganhar dinheiro. Podem até ter aprendido a gostar do clube, mas o sentimento não é o mesmo. Eu gostava de ver a capitão o Rúben Amorim que é sócio do Benfica desde os 3 meses de idade. Este é Benfiquista. Conhece as nossas rivalidades, sabe o que é o Benfica, conhece a sua mística, a sua história.
Não ponho em causa o profissionalismo destes jogadores mas ponho em causa o amor deles.

sábado, 18 de junho de 2011

O adeus natural de Nuno Gomes

Pessoalmente, acho que chegou a hora de Nuno Gomes ir embora. Como tal, não entendo a onda de indignação sobre este assunto. Nuno Gomes jogou 12 época no Benfica (3 + 9). A sua melhor época individual foi a de 1998/99 onde marcou 34, em todas as competições. É o 9º melhor marcador da história do Benfica. Obviamente é uma grande referência do clube. Até aí tudo certo.

Mas tudo tem um fim.
Mais do que o jogador perde-se o capitão.
A verdade é que já há cerca de três anos que Nuno Gomes não tem mais condições para liderar o ataque do Benfica, como o fez no passado. Ainda ficou 2 anos a apoiar o balneário mas a pressão sobre Jesus é muito grande para que ele joga. E eu acredito que nos jogadores quem manda é o treinador. Ele é que deve decidir quem serve e quem não serve. Se os resultados forem maus, aí entra a direcção para chamar à razão o treinador.
Até aqui parece-me que a maioria concordará que o seu ciclo chegou ao fim.



Outra questão é a questão da suposta ingratidão do Benfica. Nuno Gomes jogou 12 épocas no Benfica. Em todas elas recebeu um salário. Desde que regressou da Itália, esse salário era principesco. Tudo que ele deu ao Benfica, recebeu em troca no seu ordenado. Para além disso, uma vez terminado o seu ciclo na luz, foi-lhe oferecido um cargo na estrutura. E porquê?? Porque ao contrário do que se pensa, o Benfica não foi ingrato, foi antes um clube que reconheceu que interessava ao Benfica que Nuno Gomes continuasse o seu amor e profissionalismo pelo clube, mas agora em outra função. Nuno Gomes decidiu que queria jogar mais um ano. Está no seu direito. Assim como o Benfica está no seu direito de andar para a frente. E o futuro é feito de renovação.

Ao Nuno Gomes apenas quero dizer que festejei muitos golos dele e que gostei muito de o ter no Benfica, estes anos todos. E que me recordarei dele durante muitos anos, e que por isso gostaria de o ver de fato e gravata tal como Rui Costa a representar o Benfica por esse mundo fora. Dos craques do passado, quantos tiveram a honra de continuar no Benfica?? Apenas Eusébio, Sheu, Diamantino, Pietra, Rui Costa e espero que no futuro ......... Nuno Gomes.

Dedé! Namoro difícil.........

Este pedido de namoro a Dedé está demorado. Se o Benfica continuar a demorar tanto vai acabar por ficar sem namorada.  A verdade é que o Benfica "anda atrás" de Dedé há meses, mas nunca mais lhe pede em namoro. E agora que ele ganhou a Copa do Brasil pelo seu clube e entretanto foi chamado à selecção Brasileira passou a ter um valor mais alto. Logo o namoro se calhar vai ficar mais caro. Se o Benfica tem pedido em namoro há uns meses atrás, pagava menos.
O próprio Presidente Vascaíno, Roberto Dinamite (o 3º maior goleador da história do futebol mundial), já veio dizer que "Dedé está muito valorizado, fez uma grande época e foi o melhor defesa do campeonato carioca".
Este era um namoro relativamente fácil, até porque o Benfica tem dois jogadores seus no clube de Dedé, jogadores esses que o Vasco quer muito que fiquem. O próprio treinador do clube, o grande e inesquecível Ricardo Gomes, já veio dizer que Éder Luis é muito importante para o clube. O outro jogador é Fellipe Bastos, também bastante utilizado pelo clube.

Ora, se o Benfica, possui dois jogadores que interessam ao clube, a negociação seria sempre relativamente fácil. Até porque se o namoro com Dedé se tornar difícil o Benfica pode sempre "ameaçar" a permanência de Éder e Fillipe.
Espanta-me que homens de negócios experimentados, não saibam fazer negócios no futebol tão fáceis como este.

domingo, 12 de junho de 2011

No caminho certo...mas há merdas que nunca mudam.....



Ao que parece o Benfica está a negociar Dedé. Fico contente.
É um jovem promissor, com muito futuro e com qualidade. Com Luisão podem fazer uma dupla imparável. Com Éder Luiz e Fillipe Bastos no Vasco, o negócio pode ficar fácil.
Venha o homem....


No entanto, há merdas que nunca mudam. O Benfica negoceia um jogador mas mais uma vez não pede segredo do negócio. É o próprio Roberto Dinamite, Presidente do Vasco da Gama, que diz à imprensa "Benfica quer Dedé".
Esta gente não aprende nada......

sábado, 11 de junho de 2011

Plantel Benfica - 27 jogadores - Prognóstico!

Há quem concorde que o "grande problema" da época passada, foi uma gestão deficiente do plantel, maximizado pela diferença de atitude e qualidade das chamadas 2ªs opções do plantel benfiquista.

Talvez seja um dos problemas, e a pensar nisso, contratam-se hoje dezenas de jogadores para colmatar essas lacunas no balneário.

A fazer face aos rumores da imprensa e atendendo ao momentum actual do plantel da equipa - que está perfeitamente demonstrado no artigo: "Plantel da Próxima época", convido-vos a fazerem este exercício comigo: Na época transacta, tivemos 27 jogadores  - Plantel 2010/2011 - a integrar o plantel, por isso façam também as vossas escolhas!!

Mudança de discurso!

É bom perceber que os atletas começam a consciencializar-se do discurso que devem ter para com os media quando falam do Benfica, ainda que possam pensar outra coisa!
Acima de tudo e na mesma perspectiva que já aqui foi defendida pelo ART, todos os atletas do Benfica deviam ter uma semana de formação intensiva - com teste e tudo :) - sobre as seguintes temáticas:

- História do S.L. Benfica;
- Mística benfiquistas;
- Conhecer os adeptos do Glorioso;
- Como comunicar nas conferências de imprensa;
- Humildade
- Querer, Raça e Vitória!

:) E fico-me por aqui, ainda deslumbrado com os "50" jogadores do plantel para a próxima época! Como disse o Kardash, "isto pode acabar mal", mas eu cá assumo: que também pode dar certo! (desta vez temos inúmeras soluções no plantel, esperemos que todos se adaptem ao Jesus, que pode ser motor de arranque ou pedra de tropeço em qualquer carreira)

Novas oportunidades....

O Clube de Regatas Vasco da Gama é um clube histórico do Rio de Janeiro e do Brasil. Começou por ser um clube de remo, que mais tarde aderiu ao futebol, com os sucessos que se sabem. Teve para se chamar Clube de Regatas Pedro Álvares Cabral, o descobridor do Brasil, mas o nome não soou bem e como no ano da sua fundação (1898) se celebravam os 400 anos  da viagem de descoberta do caminho marítimo para a Índia, o nome acabou por pegar.
É um clube com 4 títulos Brasileiros e muitos estaduais. Teve grandes ídolos na sua história como Romário, Roberto Dinamite (presidente do clube na actualidade), Edmundo, Bebeto, e tantos outros. O próprio Pelé que fez toda a sua vida no Santos, admitiu em tempos ser vascaíno.
Esta semana, o Vasco venceu a única prova interna, que ainda não tinha vencido, a Copa do Brasil, equivalente à Taça de Portugal.
E porque é que eu uso este espaço para falar do Vasco da Gama.
Porque no plantel do Vasco estão 2 homens que não vingaram na luz. Éder Luiz e Fillipe Bastos. E o seu treinador é um tal de Ricardo Gomes, para mim, um dos três melhores centrais da história do Benfica.
Éder Luiz, principalmente, demonstra a cada jogo que é um craque e que não teve as oportunidades necessárias na luz. O mesmo homem que o foi buscar, quase não o deixou jogar.
Depois há o caso de Dedé, um central de grande categoria, novo, elástico, com presença, que o Benfica já sinalizou mas aparentemente não exerce efectivo interesse. É um grande central, moderno, robusto, mas também com qualidade técnica e o Benfica não se decide. Espero que não se mudem para outro lado.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Que saga interessante: Pinto da Costa

Episódios para ver com atenção:
3º Episódio: Pinto da Costa
4º Episódio: Pinto da Costa
5º Episódio: Pinto da Costa

Que me dizem?

La Máfia andrade!





Começo por dizer que adoro filmes de Martin Scorsese e de Francis Ford Coppolla e por isso sempre gostei muito dos enredos mafiosos de alguns dos seus filmes.

A honra, o espírito de grupo, os tentáculos e influências sobre a sociedade civil e altos cargos, os crimes, os planos, os negócios obscuros, o poder...


Provavelmente os andrades devem ser tão fãs deste tipo de filmes como eu, arrisco infelizmente a dizer que o devem ser mais ainda, tal é a argúcia e a forma como vão fazendo as coisas nos últimos 30 anos do futebol nacional.

A influência nefasta que antes exerciam no sistema de arbitragem, evolui agora (também) para contratações e colocações de treinadores: quem melhor do que eles para manipular o jogo? Para facilitar ou dificultar a tarefa? Para "arrumar" com algum jogador mais valioso?


Mais interessante, é poder exercer "poder directo" sobre a estrutura dos clubes, nas contratações e dispensas, na gestão e recuperação plena de possíveis atletas emprestados do clube do freixo, pela valorização e utilização dos mesmos para futuros negócios!

Casos de Leonardo Jardim em Braga, Domingos Paciência no Zbording e agora Pedro Emanuel na Académica! Quem faltará? Capucho e Paulinho Santos, entraram agora na escola de formação.

Já nem falemos em comanditas na direcção de clubes - Nacional da Madeira, Belenenses, etc. - que tanto têm feito para garantir as presenças/receitas mínimas, garantindo a sustentabilidade do bolso e da equipa, não sendo ameaçados por despromoções ou perdas de pontos!

P.ex.: Como se paga o trabalho bem conseguido do Nacional? Para além dos jogadores emprestados, no final da época adquire-se o passe de um jogador. Mas atenção, tem que ter algum valor para iludir os coitados dos simpatizantes do clube do freixo.

O poder de influência destes mafiosos, faz-me crer que um dia, só haverá dois tipos de adeptos: Benfica e os Anti-Benfica! Veja-se a transformação operada em na cidade de Braga!



E procuraram acabar com os clubes que sempre fizeram sombra na cidade portuense: Boavista, Salgueiros, e outros, porque os "discípulos" que ocupavam lugares nas direcções, também precisavam de fazer  a sua "receita", também conheciam o modus operandi e obviamente estavam a dar muito nas vistas.

Por isso o negócio pode e deve a partir de agora ser feito à distância, se possível garantindo o cachet - dinheiro, favores pessoais, fruta e meias-de-leite - para os "afilhados", mas assegurando títulos aos "padrinhos".

Uma espécie de franchising mafioso, que traz no pacote: jogadores emprestados, influência na arbitragem e não só, garantias de manutenção, resultados e algum sucesso desportivo para "eternizar" cargos e manter o status quo!

Um dia teremos mais "Artur Jorge's" a destruir clubes e a "desmembrar" valores e plantéis!
Considerem o investimento: um milhão de euros dá para "pagar toda a influência" necessária e garantir resultados! Emprestar jogadores e poder controlar quem joga, quem não joga!

Temos que reconhecer que é um enredo muito interessante, e como normalmente acontece nesses filmes, aguardo que a Lei venha desmascarar tudo e todos e os coloque no sítio onde deviam estar à muito tempo! Para quando?

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Vendido às peças.........

O Benfica está a ser vendido às peças.
Isto vai acabar mal, ou melhor 2011/2012 pode começar e acabar mal.

Vejamos!

Sidnei emprestado ao Besiktas
Jardel talvez também saia
Luisão quer sair
Maxi não sabemos se fica
Coentrão amava o Benfica mas agora é do Real desde pequenino, este já foi, resta saber por quanto!
Sálvio não sabemos se vem
Aimar talvez saia
Saviola pode rumar para Inglaterra
Cardozo quer ir embora
Roberto parece que já foi

são 9 titulares....

só sobra Gaitán e Garcia.
Se bem que Garcia é pretendido pelo Málaga.

A minha pergunta é:

Será que a época que agora acabou, foi assim tão má. Será que tudo o que correu bem em 2009/2010, é o mesmo que correu mal em 2010/2011??

Não bastaria fazer alguns retoques (1 central, 1 extremo direito, 1 guarda redes, 1 avançado, 1 play maker, 1 box-to-box)

Será mesmo preciso deitar a casa abaixo para erguer outra????

terça-feira, 7 de junho de 2011

Rábula coentriana!



Não haverá muito a dizer:

- Jogador contratado por 1 Milhão de euros;
- Não aproveitou a 1ª chance no plantel;
- Andou aos caídos, emprestado por diversos clubes nacionais e de Espanha;
- Voltou e foi reaproveitado;
- O treinador fez dele um lateral esquerdo e deu-lhe mais sabedoria táctica;
- Tornou-se um defesa de eleição;
- Fez duas épocas muito positivas;
- Confessou o seu "amor eterno";
- Afirmou publicamente que assinaria um contrato vitalício;
- No final da época, assegurou que se apresentaria a 22 Junho de "águia ao peito";
- O Benfica estaria para sempre no seu coração;
- Passadas somente duas semanas, afirmava querer sair para o Real Madrid;
- Hoje, afirma que o Benfica devia estar agradecido;
- E que sempre foi do Real Madrid desde pequenino;


O que há a dizer nestes caso?
Agora tem um processo disciplinar às costas!
Vou ter de mudar de imagem no avatar, mais um "mercenário" que surge agora!
30 Milhões e já vai tarde...

sexta-feira, 3 de junho de 2011

quinta-feira, 2 de junho de 2011

O ódio "recente" dos arcebispos pode ser por encomenda. A verdade de quem lá esteve. A 2ª parte.


À entrada de Braga há um túnel. Não o mundialmente conhecido pelos pontapés de Vandinho mas outro, mais perto da estação de comboios, por onde passam carros, ciclomotores, animais e, de vez em quando, um ou outro bezano que se perdeu na noite.

Naquela tarde cheguei ao túnel faltavam 3 horas para começar o jogo e o trânsito parecia uma procissão religiosa, uma língua de carros em filinha pirilau, muito deles com bandeirinhas e cachecóis dos dois clubes. Mais do Braga, naturalmente, não por serem em maior número mas porque os benfiquistas de há uns tempos a esta parte decidiram não dar muito nas vistas para cima de Coimbra não vá o diabo tecê-las. Ainda assim, na amálgama lenta da procissão, estavam duas bravas viaturas que exibiam o seu clubismo desbragado - nenhuma delas a do vosso escriba (sempre gostei de manter os vidros incólumes) -, que rapidamente foram alvo dos fervorosos adeptos do Braga que se encontravam numa espécie de ponto alto estilo ponte de viaduto. Pareciam animais raivosos,

Ó filha da puta, tira-me essa merda daí, caralho!

Essa merda era um cachecol do Benfica no vidro traseiro do carro. Perto de um destes senhores, encontrava-se uma criança, supostamente filha do quadrúpede, que olhava não para o cachecol alvo da ira dos fanáticos mas para cima, para o suposto Pai, com um olhar entre a incredulidade e a incompreensão. O Pai não desarmava, empoleirava-se no varão, quase caía, aos gestos, aos cuspos, aos insultos e o pequeno bípede a pensar se a divindade genética lhe teria pregado alguma partida de mau gosto.

Volta para a tua terra, mouro do caralho!

E o malandro do benfiquista sem retirar o cachecol, a afrontar os escandinavos portugueses numa quezília que lembrou guerras antigas, na altura em que os bárbaros decidiram descer as escadas da Europa e vociferar contra esse conceito de Sul que a muitos ofende e discrimina. A este excelso animal, outros se juntaram enquanto os carros lentamente entravam na cidade. Não houve feridos, que se saiba. Mortos, muito menos. Na mistura das ruelas bracarenses, todos se diluíram. O jogo estava próximo. Havia que beber.

Parei o carro numa praça. Lembro-me vagamente de passear com o meu Pai por aquelas pedras minhotas já lá vão dois milénios. As pedras mantêm-se, oculto mistério que nem a ciência das estruturas consegue entender. Já a hospitalidade mudou uns continentes desde que há 10 anos por ali andei a fingir estudar. Perguntei a um velhote se devia deixar o carro ali ou levá-lo para mais perto da Pedreira. Os anos avisados do senhor deram-me a resposta esperada

Você vem de Lisboa, não vem? (tudo o que não seja gente com sotaque do Norte, vem de Lisboa)

Não, mas se quiser posso vir.

Então vem de onde? (é importante termos registos sobre a proveniência das pessoas, antes de darmos algum conselho)

Do Porto.

Ah está a estudar no Porto? (é fundamental, antes de darmos algum conselho, sabermos onde estuda a pessoa)

Não, mas estudei em Guimarães.

Em Guimarães? Ó amigo, você devia era ter estudado aqui.

Pois, pois devia. Mas é a mesma Universidade.

A Universidade do Minho é em Braga. Em Guimarães é só um pólo pequeno. É uma filial. (e fez-me aquele olhar malandro, de quem sabe ser dono do Mundo)

Gosto de Guimarães, é mais pequeno, lembra-me a minha cidade.

Então mas você não é do Porto?

Não bem, sou mais da província. (Abrantes pode ser considerada província do Porto, numa análise mais complexa da geografia)

De onde? (este lado pidesco dos portugueses é deveras interessante)

Olhe, estou com pressa. Deixo o carro aqui?

É melhor. Até porque você como benfiquista é capaz de vir a ter problemas à saída do estádio. (touché!)

Obrigadinho, caro velhote bracarense. Além de um conselho útil, pude confessar-me. Um dois em um que nos tempos que correm vale ouro.

Carro largado, hora de beber. Meto-me pela rua que vai dar à estação e entro no primeiro café. A sede era muita. Fico ao balcão, como convém a quem está sozinho e quer dois cérebros de conversa. Ou meio, vá, que não podemos ser exigentes.

É uma imperial fresquinha, se faz favor.

Não temos fino (fino, claro).

Venha média.

Sagres ou Bock? (aquele primeiro degrau que tudo explica)

(confundo-lhe as voltas) Super!

(silêncio com o som da cerveja a despejar em diagonal para o copo)

Você é de Lisboa, não é? (a pergunta mais ouvida em Braga naquele dia, importante para os arquivos dos arcebispos)

Sou.

Vem ver o jogo?

Venho. Entre outras coisas.

Que coisas? (assim, como um familiar. Ou como um pide. Mais pide, pelo subversivo do tom)

Venho ver um amigo. Aliás, ele já deve estar a chegar.

É de Braga o seu amigo?

Não, mas trabalha cá.

É de onde?

De perto do Porto. (mais uma vez, Abrantes como Ermesinde)

Ah… (um olhar desconfiado)

Então e o amigo? Não me diga que é de Olhão!

Hoje está um bom dia para o futebol (faz muito bem em não responder, então agora temos de falar destas coisas com estranhos?)

Está bom para beber. O jogo ainda não pensei nele.

O Braga vai ganhar.

Pode ser. Espero que não.

Ah é do Benfica? (com um ar falsamente surpreendido)

Sou. E você é do Braga, presumo.

Sou. Vocês antes tinham muita gente aqui do Benfica. Agora já ninguém é.

É, é. Estão é mais escondidos. E há aqueles que de repente deixaram de ser. O que é estranho.

Estranho? Não, deixámos de ser dos clubes de Lisboa para ser do da cidade.

Acho bem. Mas o amigo tem alguma preferência além do Braga?

Sou do Sporting. Desde pequenino.

Ah…

Mas agora com o Braga a ganhar sou do Braga.

Pensava que o clubismo não se mudava.

Então não muda! E também sou do Porto, às vezes. Do Benfica é que nunca.

Porquê?

Porque quando o Braga era amigo do Benfica, nunca ganhava. Agora com o Salvador o Porto ajuda-nos.

Ajuda como?

Dá-nos jogadores, somos respeitados pelos árbitros.

Ah…

Agora odiamos o Benfica.

Mais uma média, se faz favor. Odeiam? Porquê?

Porque são do Sul e nós somos do Norte!

Então mas você não é Sportinguista?

Ah mas o Sporting não faz mal a ninguém.

E o Benfica faz?

Faz. Odiamos o Benfica.

Está certo. Olhe, eu não odeio o Braga. É uma boa equipa.

O ano passado íamos sendo campeões! Se não fossem os árbitros.

Aquela bola fora de campo que deu golo e a arbitragem contra o Guimarães não dizem muito isso.

O quê? Contra os espanhóis? Foi uma roubalheira.

Pois foi. A favor do Braga.

Ó amigo, quer mais uma?

Quero. Olhe, que seja um bom jogo de futebol. Sem pedras.

Quando é com o Benfica, não podemos garantir.

Porquê? É só um jogo.

Mas é o Benfica. Odiamos o Benfica.

(nisto chega o empregado do café, benfiquista, que faz um reparo)

Aqui o meu chefe é daqueles que era do Sporting mas que agora é mais portista que os portistas.

Então mas não era do Sporting?

Ele é de quem ganha.

Ah, então percebe-se que não seja do Sporting.

E odeia o Benfica.

Pois, o seu chefe já me disse. Mas fiquei sem perceber porquê.

Nem ele sabe bem. O que está a passar em Braga nos últimos anos é um fenómeno inexplicável. Eu já não posso ir a café nenhum. Se sabem que sou do Benfica, insultam-me, não me deixam quieto.

Mas há muitos benfiquistas como tu aqui.

Há, mas não se assumem. Têm medo. Olha, aqui ao lado há o café Benfica.

Ah, então esse deve ser um bom sítio.

Bom sítio? Aquilo é um lugar de ódio. Têm cachecóis do Braga por todo o lado e não deixam os benfiquistas irem lá.

Hmmm? Mais uma média.

Era de um benfiquista. Agora se vais lá ver um jogo, eles passam o tempo a dizer mal e a insultar.

Não deve ser fácil viver com esta realidade.

(um olhar perdido, triste) Nada. O ano passado passei o ano a ouvi-los, fui agredido.

Pelo menos fomos campeões (uma tentativa desesperada de optimismo da minha parte).

Fomos, mas nem pudemos festejar. Quando estávamos nas ruas, vieram uns gajos da claque do Braga e outros, muitos, Superdragões que começaram a agredir e a insultar.

E a polícia?

Não fez nada. Tivemos de sair dali.

(viro-me para o chefe, que estava a ouvir a conversa) Isto não está bem, ó chefe. Então o rapaz não pode festejar?

Eles que vão festejar para o caralho!

(o empregado para mim) É isto que vivemos aqui, desde que o Salvador chegou.

(nisto chega o meu amigo) Ricardo, tu vê lá o que dizes, que ainda acabas numa confusão de primeira.

Calma, estamos só na conversa.

Sabes o que me aconteceu (o meu amigo o ano passado foi agredido por 8 (!) gajos da claque do Braga porque estava a comemorar o campeonato de… basquetebol)

Sei. Vamos beber e fumar um cigarro lá para fora.

(fomos, eu, o meu amigo e o empregado fumar um cigarro cá para fora e o empregado) Vocês têm sorte em viver lá em baixo. Não fazem ideia do que é isto, aqui. Gente agredida, outros que já nem saem para ver jogos nos cafés, outros que já nem dizem que são benfiquistas. Estes gajos são uns fanáticos. E a mesma gente que antes tinha uma atitude de respeito. Alguns deles até eram do Benfica.

Mas o que é que mudou?

O Salvador. Desde que chegou, tem imposto uma cultura de ódio ao Benfica. O mais estúpido é que as pessoas não pensam por elas. Vão todas em rebanho.

Mas isto não pode ser só gente de Braga.

Claro que não. Há portistas que vão ver os jogos do Benfica para os cafés só para arrumarem confusão. Os superdragões vêm sempre que o Benfica joga na Pedreira. Este ano muitos dos que fizeram aquela confusão toda foram gajos do Porto. O ano passado vieram para evitar que os benfiquistas de Braga festejassem.

E os bracarenses não se insurgem contra isso?

Claro que não. O clube está patrocinado pelo Porto, vai ganhando mais vezes. Isto aqui é pior que no Porto.

(entrámos no café. Bebemos mais umas e fomos para o estádio. À despedida, o sportinguista que é do Braga, às vezes do Porto e nunca do Benfica)

Vejam lá, tenham cuidado!



O resto foi estádio. Um jogo de futebol. Que correu mal para o Benfica, apesar de ter sido muito melhor. No fim, à saída do Estádio e apesar de terem ganho, umas centenas de adeptos bracarenses esperavam a saída dos benfiquistas. Uma corrente de polícia a segurar os cães com raiva e eu a ver aquilo muito mal parado. Crianças, mulheres, velhotas pelas ruas de Braga a chamar nomes a quem levava o cachecol do Benfica. Gente que educa os filhos, que paga os impostos, que compra o pirilampo mágico. Gente. A mesma que, toldada pelo sucesso do Braga, se esquece de que vive em sociedade e, potenciada pelos métodos portistas de décadas, faz de Braga uma filial nojenta do Porto. O mesmo ódio naquelas caras, a mesma raiva, os mesmos animais...


Ontem vi-te no estádio da luz
Escrito por “Ricardo”

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...