sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Bayern Monaco, pronta l'offerta per Jardel

Secondo indiscrezioni di mercato il Bayern Monaco avrebbe pronta un'offerta per strappare il difensore brasiliano Jardel al Benfica. Il giocatore, che con il club portoghese ha un contratto in scadenza nel 2016, potrebbe andare in Germania per 6 milioni di euro.

SERIA INÉDITO VENDER UM JOGADOR APÓS MEIO JOGO EM ALVALADE!!!

Os nomes dos Heróis

Luisão - O General
Maxi - Antes partir que torcer
Martins - Homem Bomba
Garcia - O Tampão
Saviola - Coelhinho
Aimar - O Mago
Cardozo - Pé Canhão
Coentrão - Ferrari Amarelo
Gaitán - Mustang
Sálvio - Flecha Argentina
Roberto - Muralha ???
Nuno Gomes - O emblema
Jorge Jesus - O Messias

Benfica estabelece recorde


Super vitória na Alemanha. Parece-me que fica claro que o Benfica é o melhor clube em Portugal. Claro e óbvio. O Benfica já leva 16 jogos seguidos a vencer em todas as competições. Nunca o cântico "Ninguém pára o Benfica" foi tão verdadeiro.

Jesus foi a melhor coisa que podia ter acontecido ao Benfica. Voltamos ao topo, somos de novo respeitados além fronteiras. O Benfica é outra vez um grande clube. Obrigado Jesus, éramos um gigante adormecido, Jesus acordou-nos.

Jesus faz crescer os jogadores. Quem se lembra de Ramirez, quando temos Sálvio. Di Maria quando surgiu Gaitán. Até David Luiz faz já parte do passado. Com Sidnei a titular o Benfica tem levado os adversários a zero. É um grande momento, a Liga Europa é uma hipótese.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Uma nova era...

O Benfica está de volta, refiro-me aquele Benfica que os nossos pais conheceram. O presidente, o director desportivo e o treinador tem muita responsabilidade. Jesus entende de futebol, e com ele são vários os jogadores que tem crescido e se tornado grandes jogadores. A Jesus muito devem Di Maria, Coentrão, David Luiz, Sálvio, Gaitán e até Luisão que se tornou um senhor desde que ele veio treinar o Benfica. Os jogadores saem da mediania ou até mediocridade para se tornar jogadores úteis e talentosos. Hoje todos percebemos a importância destes e de outros como Maxi, Garcia, Amorim, Sidnei e até o próprio Saviola e Aimar parecem ter ganhado nova vida. E já vemos outros a caminho, tais como Jardel, Airton e Jara.
Por outro lado o presidente fez regressar ao Benfica a confiança, a boa gestão e o bom nome. Depois dos tempos de Vale e Azevedo o Benfica é novamente um clube grande, de respeito, honrando as suas obrigações e ganhando respeito.
O director desportivo é o elo entre o presidente e o treinador. Embora seja discreto, tem uma grande vantagem, ama o Benfica. É um homem sereno, procura o melhor para o clube, trabalha até altas horas sem descanso e é um dos obreiros deste novo Benfica. O futuro pode ser brilhante.

Arrancado a Ferros....











O Benfica não é só talento, hoje demonstrou que também é garra, suor, sangue (Jardel) e mística. A maneira como o Benfica arrancou esta vitória em Alvalade diz muito do momento da equipa.
O Benfica começou a dominar, começou muito melhor, com a ala esquerda a desfazer a defesa verde. Gaitán e Coentrão praticamente entraram quando e como quiseram na área do Sporting com trocas de bolas rápidas, tabelinhas ou pela velocidade. Não foi surpresa que aos 15 minutos, Sálvio colocasse o Benfica em vantagem. Até aos 44 minutos o Benfica dominou ou controlou o jogo, basicamente como quis e sem passar por grandes calafrios. Nesse mesmo minuto, Sidnei recebeu ordem de expulsão por duplo amarelo, algo que só é explicado pela juventude do central que não teve sangue frio para aguentar mais um minuto pelo intervalo. Acabou por fazer uma falta e o árbitro, mantendo o critério, mandou-o mais cedo para o chuveiro. Adivinhava-se uma 2ª parte complicada.
Para o seu lugar entrou o recém-chegado Jardel, que acabou por ser um "leão" em terras de leões. Aos 15 minutos da 2ª parte, depois de um choque com Cristiano, Jardel lesionou-se. O sangue jorrava abundantemente. Esteve alguns minutos fora, o Benfica sofreu porque estava com 9 em campo, e o Sporting tentou aproveitar o momento. Jardel esteve para sair, mas não quis. Soube ser guerreiro. Manteve-se em campo, lutou com os outros, até que aos 63 minutos Gaitán com pé direito fechou de uma vez por todas as contas.
Luisão mostrou-se mais uma vez um general a controlar as tropas. Roberto esteve mais uma vez bem, e por volta do minuto 60, fez uma defesa fundamental para manter a vantagem, a remate de Matias. Coentrão andou sempre de Ferrari, Gaitán aproveitou a boleia. Garcia esteve certinho, Martins rematador. O Benfica ganhou e ganhou bem mostrando de uma vez por todas que se não fosse aquele período inicial, já apelidado de período Benquerença, hoje poderia estar a disputar taco a taco o título, com o actual líder.
São 76 dias seguidos a ganhar, 17 jogos internos, 15 vitórias seguidas.  É uma série fantástica a provar que Jesus está bem onde está e mesmo nos períodos mais negros foi uma tremenda asneira pedir a sua demissão.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Animais à Solta II...


A bela cidade de Guimarães,berço do nosso país,já pode contar agora com um Zoológico,uma vez que parecem estar já reunidas as condições (e a necessidade),para a construção de tal estrutura.
É com tristeza que posto este artigo,pois o tema não é de todo agradável.
Ontem,após mais uma vitória da nossa equipa de voleibol em Guimarães,perante a equipa local,o autocarro do Benfica foi,uma vez mais apedrejado,tendo ficado quase todos os vidros partidos.A boa notícia,é que felizmente,não houve quaisquer feridos na comitiva do Benfica.
Pergunto agora,para onde se dirige o nosso país e a nossa sociedade,que teimam em copiar apenas o que não presta.Qual é a alegria que retiraram os autores de tal triste façanha?
Independentemente de ter sido a comitiva do Benfica,é triste assistirmos a situações de vandalismo deste cariz,seja em que lugar ou país for,e seja quem for o autor e a vítima.É lamentável!
Fonte: notícia do jornal Record

Afinal, qual das equipas joga melhor? A explicação de Luis Freitas Lobo

O bom futebol não tem apenas um rosto. Procurar a equipa que joga melhor leva-nos pelos caminhos mais distintos. A qualidade de jogo pode adquirir diferentes formas de expressão. Longe da sentença das estatísticas, a relação com a bola e os espaços (a posse e velocidade) é algo que não tem uma única fórmula no conceito de jogar bem. Benfica e FC Porto, Jesus e Villas-Boas, entraram num debate filosoficamente impossível. Qual a equipa que joga melhor? Não existe uma única verdade. Modelos e sistemas (4x1x3x2 versus 4x3x3) diferentes, colocam as equipas em territórios distintos. Num conceito meramente estético, o Benfica empolga pela maior vertigem veloz que imprime ao seu processo ofensivo. O FC Porto impressiona mais pelo lado cerebral como gere a posse de bola. O caso encarnado pode levantar mais público das bancadas, mas o estilo azul-e-branco mantém o coração dos adeptos mais calmo. O Benfica mantém sempre um ritmo de jogo alto, nunca deixa o bloco adversário subir muito. O FC Porto varia em função dos momentos, mas tem uma capacidade invulgar de meter o jogo no congelador (baixar o ritmo).
Ambos, porém, têm de manejar conceitos como recepção, passe e desmarcação. Nessa tripla equação, marcam a diferença os jogadores que a conseguem unir. O gesto de Aimar (timing de entrada no espaço vazio, recepção orientada no ar, domesticando a bola e passe-remate para a baliza) no segundo golo ao V. Guimarães, entra em qualquer das diferentes filosofias de jogo. Como Hulk, no FC Porto, o caso paradoxal do jogador que menos cultiva o conceito de jogo apoiado, ser aquele que mais marca a diferença no ataque portista. O jogo de Braga mostrou como mais do que a capacidade para ter a bola, a equipa impõe-se pela capacidade de a recuperar quase de imediato sem recuar demasiado. Frente a uma equipa (o Braga de Domingos) que baixou linhas desde o início e buscava o momento certo de lançar uma transição rápida/contra-ataque, o onze de Villas-Boas nunca perdeu o equilíbrio e controlo dos espaços para ter a… posse. O Benfica melhorou a transição defensiva por ter aumentado a capacidade de pressão. Basta Javi Garcia aproximar-se mais da segunda linha do meio-campo do que dos centrais, para a reacção entre-linhas à perda da bola ser mais compacta. A única forma de com quatro médios encher (ocupar espaços) o meio-campo da mesma forma como o FC Porto o faz com…três.
O modelo do FC Porto permite à equipa descansar melhor com a bola. A posse pela posse quando, a ganhar, quer meter gelo no jogo. O modelo do Benfica sente dificuldades em fazer essas pausas de respiração táctica (também não as procura) obrigando a uma rotação entre sectores permanente. É mais sensível a um passe errado. Isto é, está mais exposta ao risco. O FC Porto pode até errar mais passes (faz mais jogando em posse apoiada) mas corre menos riscos quando um deles falha.
Voltemos, pois, ao título do artigo. Afinal, qual das equipas joga melhor? Em velocidade, o Benfica. Em posse, o FC Porto.

Leão traiçoeiro

O Sporting parece fraco. Pior. O Sporting publicita a sua fraqueza. Parece-me manha, de quem vai a todo o custo tentar ganhar ao Benfica. O nosso clube tem que manter os olhos abertos e não pode acreditar nesta suposta facilidade. Derby é derby e normalmente o momento actual das equipas não é determinante. O Benfica deve entrar em Alvalade, da mesma forma que tem jogado. Pressionante, com velocidade e com vontade de resolver o jogo rápido. Se o Benfica, achar que mais tarde ou mais cedo o jogo está ganho, poderá ser surpreendido.

Liga Europa

Se me dissessem antes do jogo, que o Benfica iria ganhar apenas por 2-1 ao Estugarda, eu diria que era um resultado algo desapontante. Depois de ver as incidências do jogo, considero que talvez tenha sido um mal menos.
O Benfica começou a perder, através de uma boa movimentação do Estugarda, e depois apanhou um adversário que optou por não sair da defesa durante o jogo todo. O Benfica, pouco brilhante na 1ª parte, ainda assim viu os 17 árbitros do jogo não marcar uma penalidade clara sobre Coentrão que ainda acabou amarelado.
Na 2ª parte o Benfica foi o Benfica. Atacou como se não houvesse amanhã, correu, recuperou bolas, e carregou como tem feito nos últimos meses. Foi compensado, primeiro, com um golo de Cardoso, e depois com uma maravilha inventada por Franco Jara que teve a responsabilidade de substituir Saviola.
Apesar de tudo, foi bom vencer, para podermos ir para terras Germânicas com uma vantagem, ainda que mínima. Desta forma, desta vez, terão que ser eles a sair para jogar, tem que deixar "a toca" e procurar o resultado. Para além disso, o Benfica, tem qualidade e condições para ir à Alemanha e arrumar de vez com o Estugarda.
No entanto, será preciso lembrar que o Benfica nunca ganhou na Alemanha e essas estatísticas, embora sejam apenas números, tem sido determinantes em alguns resultados passados do Benfica.
O Benfica tem que passar à próxima fase para em breve, assumir-se como potencial candidato à vitória final nesta prova.
Individualmente, Luisão foi mais uma vez o grande capitão, empurrando a equipa para a frente, sempre corrigindo Sidnei e dando indicações aos colegas de defesa. Coentrão, foi o Ferrari do costume, Jara esteve bem, Sálvio nem tanto mas Gaitán impôs o ritmo de sempre.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Nuno, o Portador da Mística


Quero aproveitar para falar aqui sobre um jogador que penso,deveremos homenagear.Quer pela qualidade de jogo que sempre evidenciou,quer pelos golos que marcou quer ainda,pelo amor que nutre pelo Benfica.
Falo-lhes de Nuno Ribeiro,conhecido no mundo do futebol como Nuno Gomes.
Recordo-me do dia,(estava presente no Estádio da Luz),em que foi anunciado o regresso de Nuno Gomes ao Benfica.Era um jogo de apresentação aos sócios,contra o Grêmio de Porto Alegre,na penúltima época do antigo Estádio da Luz.Casa cheia e a promessa da direcção,de uma surpresa para os adeptos.A surpresa chamava-se Nuno Gomes.O estádio inteiro delirou,aplaudindo de pé o regresso do nº 21 que tantos golos fazia.Recordo-me de uma entrevista dada na época pelo então sogro do jogador,que dizia que apesar de fazer gosto em q o genro vestisse de azul, a paixão dele era o...vermelho!E Nuno regressou ao Benfica,recusando de facto ofertas mais tentadoras de outros clubes.E manteve-se no Benfica até hoje.Na eminência de findar o seu percurso de água ao peito,é justo reconhecer que apesar de ser um dos jogadores mais bem pagos do plantel,aceitou permanecer,sabendo que seriam épocas de pouca utilização prática,mas sabendo também da influência que tem no balneário,sendo a personificação da mística do Benfica.Penso que deveria ser mais utilizado,porque ainda tem qualidades que podem ser úteis à equipa.Movimenta-se bem,é inteligente a jogar sem bola,tem um excelente jogo de equipa e ainda vai...facturando!Exemplo disso,são os 3 golos que leva em todas as competições esta época, com muito menos tempo de jogo do que por exemplo Cardozo (tem cerca de metade dos golos do Paraguaio),que este ano anda bastante apagado.


Eis agora alguns números,que ilustram a carreira deste jogador:

Total de Jogos:
Benfica: 402 jogos (166 golos)
Selecção Nacional (camadas jovens): 14 internacionalizações
Selecção Nacional (AA):77 internacionalizações (10º jogador mais internacional - 29 golos - 4º melhor marcador de sempre com média de 109 minutos para cada golo marcado pela selecção)

Total de golos na carreira: 246 golos (excluindo camadas jovens)

Palmarés (apenas troféus ganhos):

2 Campeonatos Nacionais (Benfica)
2 Taças de Portugal (1 pelo Boavista e 1 pelo Benfica)
1 Supertaça Cândido de Oliveira (Benfica)
2 Taças da Liga (Benfica)
1 Taça de Itália (Fiorentina)
1 Título de Campeão Europeu sub-18
1 Campeonato Nacional de Júniores (Boavista)

Além de tudo isto há ainda o elevado número de assistências que costuma fazer quando joga,permitindo aos colegas fazerem o gosto ao pé várias vezes.
Concordo que Nuno Gomes já é um jogador em final de carreira,claro que teria que ceder o protagonismo a jogadores mais jovens,mas ainda é um jogador válido,não apenas pelas suas qualidades no que toca ao balneário,mas também porque ainda consegue manter intactas algumas das suas melhores qualidades em campo,nomeadamente o posicionamento e o sentido de oportunidade.Por tudo isto (e pase embora possam existir algumas imprecisões na minha análise,especialmente quanto aos números da época em curso),creio que devemos reconhecer a dedicação que este jogador tem tido ao nosso Benfica,que também é o Benfica dele.Precisamos de muitos jogadores assim como Nuno Gomes,que sintam o clube e sejam também adeptos.Espero que possamos aproveitar no futuro,esta vertente do jogador,talvez numa carreira de dirigente ou de embaixador do clube.É a mística a renascer,e o regresso do Velho Senhor que se chama Benfica...

Fontes de pesquisa:
Site Oficial de Nuno Gomes
Site Oficial da Liga Portuguesa de Futebol Profissional

Actualização 20 Jornada

FC Porto
A favor do FC Porto: 12 erros de arbitragem
Contra o FC Porto: 4 erros de arbitragem

SL Benfica
A favor do Benfica: 4 erros de arbitragem
Contra o Benfica: 13 erros de arbitragem

Sporting
A favor do Sporting: 8 erros de arbitragem
Contra o Sporting: 5 erros de arbitragem


FC Porto
Benefício FC Porto: (8 penalties / 4 golos)
Benfica (Supertaça) – Penalty por marcar contra o FC Porto
Naval (J1) – Penalty mal marcado a favor do FC Porto
Beira-Mar (J2) - Golo mal validado a favor do FCPorto
Rio Ave (J3) – Penalty por marcar contra o FC Porto
Rio Ave (J3) – Mal validado um golo a favor do FC Porto
Braga (J4) – Penalty por marcar contra o FC Porto
Nacional (J5) – Penalty por marcar contra o FC Porto
V. Guimarães (J7) – Penalty por marcar contra o FC Porto
Moreirense (Taça Portugal) – Mal anulado um golo contra Moreirense
V. Setúbal (J13) – Penalty mal marcado a favor do FC Porto
Paços Ferreira (J14) – Penalty mal marcado a favor do FC Porto
Braga (J19)- Golo mal validado a favor do FCPorto

Prejuízo FC Porto: (3 penalties / 1 golo)
Sporting (J12) – Mal validado um golo a favor do Sporting
Paços Ferreira (J14) - Ficou por marcar 1 penalty a favor do FCPorto
Pinhalnovense (
Taça Portugal) - Ficou por marcar 1 penalty a favor do FCPorto
Beira-Mar (Taça Liga) - Ficou por marcar 1 penalty a favor do FCPorto

SL Benfica
Benefício SL Benfica: (2 penalties / 2 golo)
Marítimo (J6) – Penalty por marcar contra o SL Benfica
Olhanense (J13) – Penalty por marcar contra o SL Benfica
Rio Ave (J14) – Foi mal validado um golo a favor do SL Benfica
Académica (J16) – Golo mal validado a favor do Benfica

Prejuízo SL Benfica: (11 penalties / 2 golos)
Benfica (Supertaça) – Penalty por marcar a favor do SL Benfica
Académica (J1) - Penalty por marcar a favor do SL Benfica
V. Guimarães (J4) – 2 Penalties por marcar a favor do SL Benfica
Marítimo (J6) - Penalty por marcar a favor do SL Benfica
Rio Ave (J14) - Penalty por marcar a favor do SL Benfica
Rio Ave (J14) - Mal assinalado um penalty contra o SL Benfica
Académica (J16) – 2 penalty por marcar a favor do Benfica
Olhanense (Taça Liga) - Golo mal validado a favor do Olhanense
Nacional (J17)- Penalty por marcar a favor do SL Benfica
(o lance resultou em golo, pelo que não influência o resultado final)
Rio Ave (Taça Portugal)- Penalty por marcar a favor do SL Benfica
V. Guimarães (J19)- 1 golos mal anulados

Sporting
Benefício Sporting: (2 penalties / 6 golo)
Naval (J3) – Mal marcado penalty a favor do Sporting
Naval (J3) – Mal validado golo a favor do Sporting
Olhanense (J4) – Mal anulado golo a favor do Olhanense
V. Guimarães (J10) – Mal validado golo a favor do Sporting
FCPorto (J12) – Mal validado golo a favor do Sporting
Braga (J15)- Mal validado golo a favor do Sporting

Marítimo (J17) - Ficou por marcar penaltie a favor do Marítimo
Olhanense (J19)- Mal validado um golo a favor do Sporting

Prejuízo Sporting: (6 penalties)
V. Setúbal (Taça Portugal) – 2 penalties por marcar a favor do Sporting

Paços Ferreira (J16) – Mal marcado um penalty a favor do PF
Paços Ferreira (J16)- Penalty por marcar a favor do Sporting
Maritimo (J17) - Ficou por marcar um penalty a favor Sporting

Olhanense (J19)- Penalty por assinalar a favor do Sporting

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Vitória da velocidade, vitória do Talento

O Benfica recebeu e venceu o V. Guimarães por 3-0. Este jogo ficou marcado pelo facto de o Benfica não se ter livrado MAIS UMA VEZ de uma arbitragem habilidosa, que impediu que uma verdadeira locomotiva de ataque como foi o Benfica, saísse com um resultado mais concludente.

3 belos golos, mais 2 mal anulados, 2 bolas nos postes e ainda um penalty falhado.
Desde o início, que o Benfica aplicou a sua já habitual velocidade e trocas de bolas com rapidez, deixando o Vitória meio atordoado. Os ataques sucederam-se uns atrás dos outros, e Nilson ia adiando a festa, com defesas tremendas e com grau de dificuldade elevado. O primeiro golo nasce de um canto cobrado por Aimar e Sidnei, o defesa goleador, apareceu como ele faz bem, ao primeiro poste a desviar para o fundo das redes. Sidnei tem todas as condições para fazer esquecer David Luiz brevemente.

Após o 1-0, o Benfica manteve o toada atacante, com os lances de perigo a surgirem de todos os lados, ora aparecendo por Maxi na direita, ora por Sálvio, sempre irrequieto, outras vezes aparecia Coentrão e Gaitán sempre acutilantes, ou então pelo meio com Aimar e Garcia. A máquina atacante do Benfica parecia insaciável, na ânsia de golpear Nilson mais e mais vezes. Antes de acabar a 1ª parte ainda Sálvio e Gaitán enviaram bolas ao ferro, em lances de manifesta infelicidade.

Na 2ª parte, logo a abrir, Aimar recebeu um passe magistral de Sidnei, fez uma recepção do outro mundo e rematou cruzado para fazer o 2-0. Um grande momento de futebol.

O 3-0 apareceu por Carlos Martins num lance fabuloso, em que Martins fez um chapéu perfeito a Nilson.
Antes do 3-0 Saviola ainda conquistou um penalty, falhado por Cardozo, e o mesmo Saviola viu de forma absolutamente inaceitável um golo limpinho a ser-lhe anulado, bem como Cardozo, que mesmo estando em linha, foi vitima de mais um golo mal anulado.

O que mais se destaca deste jogo é que as arbitragens continuam a empurrar o Benfica para baixo e que Jesus, ao proteger Cardozo em demasia, criou um problema, pois ele continua a perder penalties e agora já não dá para retirar ao jogador essa responsabilidade. A solução é ser o próprio Cardozo a pedir escusa da marcação destes lances.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

98 milhões é Obra!




O que é que os mais directos rivais do nosso clube têm mais receio?

Da nossa força!

E quando falo em força, não me refiro à gestão desportiva que recentemente tem provado que tem qualidade e sobretudo futuro, mas à vertente (que pessoalmente me fascina) da gestão económico-financeira que o nosso Benfica vai revelando.

Ninguém duvida, nem mesmo os mais "fiéis opositores" que a instituição Benfica, para além de representar hoje 14 milhões de adeptos, vai lentamente mas de forma consistente, criando uma estrutura que lhe permite ver o Futuro com "outros olhos".

Não fossem as miseráveis receitas televisivas - 8,8 Milhões por época - que vai obtendo dos azulados irmãos Oliveira que tentam a todo custo projectar o maior clube nacional para os mesmos patamares negociais que clube regionais e de pouca expressão, hoje figuraríamos numa posição mais elevada do que aquela que nos últimos dias veio a público pela conceituada consultora, Deloitte.

O Benfica conseguiu na última época - época 2009/10: onde fomos campeões nacionais - facturar 98,2 Milhões de euros em receitas, não estando incluídas vendas/compras passes de jogadores, posicionando-nos no 26º lugar de uma lista célebre de clubes mundiais que é encabeçada pelo poderoso Real Madrid.

E as contas surpreendentes, demonstram que em Receitas de Bilheteira atingimos 40,2 Milhões de euros fruto do excepcional movimento de apoio benfiquista e 41,2 Milhões de euros em Receitas Comerciais. De salientar que os restantes 16,8 Milhões de euros incluídos nestas contas e que não foram definidos - mas que possivelmente se podem atribuir aos direitos televisivos - pela consultora, fariam delícias em qualquer clube português, o que demonstra a pujança financeira que o clube detêm.

Obviamente que contabilisticamente, o balanço das contas resultante da combinação passivo e activos, ainda carece de atenção, muito trabalho e seriedade para conseguirmos superar o resultado negativo que ainda carregamos. Mas com este tipo de resultados, é evidente que estamos no bom caminho!

Por isso, o Benfica é como se percebe, o alvo preferido de quem tem como lema "a injustiça, vigarice e conluio". Imaginem o Benfica vencer 3 épocas seguidas e o que isso representaria em termos de poder desportivo e financeiro!

Obviamente e face às recentes declarações da direcção, o Benfica procura alternativas financeiras à dependência-futebolistíca, uma vez que no actual sistema é ainda permitido que os resultados e acções desportivas não sejam verdadeiramente justos e sujeitos a influências de terceiros. Como em tudo o que dá dinheiro, haverá muito interesse em minimizar receitas ao nosso clube!

Por isso defendo, que o Benfica fará realmente bem se:

- Apostar no seu canal televisivo, controlando os direitos de imagem e respectivos direitos desportivos/televisivos nacionais e além-fronteiras;

Não sou da opinião que seja o Benfica a realizar todo o investimento da estrutura, até porque o seu core-business é o desporto e não os media. Mas em regime de exploração, permitir controlar mais de perto as negociações dos seus direitos, eliminando a presença nefasta deste intermediário (Olivedesportos), junto dos interessados.

Conforme o administrador executivo da SAD, Domingos Soares Oliveira, lembrou "os 8,8 milhões de euros de ganhos por época, via Olivedesportos, correspondem a 9 por cento da receita total, quando a média é de 40 por cento nos clubes mais ricos da Europa."

Se rapidamente fizermos as contas, o Benfica poderia estar a ganhar - na liga espanhola p.ex. - mais de 39 milhões de euros época, apenas em receitas televisivas. Por isso a meta dos 25 Milhões de euros que actualmente se discute, não é tão irreal ainda que possamos ser prejudicados devido à visibilidade da nossa liga.

As recentes negociações com um novo grupo de comunicação social - representados segundo dizem por Rui Pedro Soares, ex-administrador da PT e Emídio Rangel - pode permitir o aumento destas receitas.

- Exportar Conteúdos;

Se o tema da agenda nacional é exportações, porque não desenvolver esforços para exportar os conteúdos Benfica para outros países, mais concretamente para o mercado asiático e médio oriente?

Sou apologista de contratarmos o melhor jogador do Qatar, país riquíssimo e ávido de conteúdos e projecção (provavelmente até viria a custo zero e seria a bandeira do emirado, à semelhança do que acontece com Mantorras em Angola); ou um jogador da China ou Indía, porque são mercados de elevado crescimento e que fariam de certeza aumentar a notoriedade e receitas.

Para além de jogadores, podia-se tentar a parceria com um clube do médio oriente, para exportar jogadores em fim de carreira (como o Nuno Gomes ou o Aimar) com mais valias financeiras! :)

Agora mais a sério, porque não investir nas estruturas de formação própria noutros países? A China adoraria, o Brasil também seria óptimo - já existem ligações e parcerias - num regime de exclusividade.

- Ecletismo: Continuar o investimento nas várias modalidades;

Toda a gente sabe que o rendimento e receitas que se retira de outros desportos a nível nacional é quase inexpressivo e em muito dos casos não se traduz em lucro. No entanto, sou apologista que devemos continuar a investir e colaborar com outros projectos desportivos dotando-os de estruturas de suporte financeiro para fazerem face às despesas competitivas - não para contratarem estrelas e aumentarem passivos.

- Investir no Marketing Relacional;

A continuidade da nossa história e do nosso clube estará nas mãos dos jovens de hoje.
Acho essencial investir nessa relação, o mais cedo possível permitindo por exemplo que as crianças até aos 12 anos não paguem quotas e/ou que tenham "privilégios especiais" por forma a alimentar o seu benfiquismo!

Mais poderia escrever por aqui, mas delicio-me com a perspectiva de futuro que o Benfica terá se for bem gerido e houver responsabilidade. Os resultados desportivos virão por acréscimo! ;)


Referências:

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Túneis do passado...



Todos nos recordamos deste grande embate. Com golos de César Brito. Isso todos sabemos. O que não sabíamos, e passei a saber depois de ler o livro "Os Senhores do Futebol" da autoria do jornalista Paulo Catarro, é que entre outras histórias, nas vésperas do jogo, a estrutura do FCPorto difundiu a ideia mentirosa que o árbitro Carlos Valente teria viajado junto com a comitiva do Benfica. Quem desmascara a mentira é o próprio Pinto de Sousa, que todos conhecemos do processo apito dourado, que chega a dizer "Eu próprio recebi o Carlos Valente na estação de Campanhã e ele tinha viajado acompanhado apenas dos seus assistentes."
Como é obvio, depois este rumor o jogo disputou-se debaixo de enorme tensão, sendo que no final do mesmo, o arbitro acabou por ser agredido com uma bofetada no TÚNEL das Antas.

No mesmo livro José Guilherme Aguiar, o conhecido adepto do FCPorto, que já participou em cargos no próprio clube, confirma os mesmos acontecimentos de que fala Pinto de Sousa. "Aquilo foi realmente complicado. O árbitro Carlos Valente tinha sido muito contestado pelos dirigentes do FCPorto e quando se preparava para abandonar as instalações das Antas viu-se no meio de um grande aperto. E no meio da confusão foi atingido com uma forte bofetada ".

Enfim... para falar de Túneis, temos que regressar 20 anos atrás, para ver quem tem mais do que contar....

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

V. Setúbal 0-2 Benfica (18ª Jornada) - Os melhores momentos

Franco Jara! Uma certeza....

Foi com este brilhante gesto técnico, que Franco Jara sentenciou o jogo do Bonfim. A 15ª vitória do Benfica em provas nacionais, começou a ser desenhada no último minuto da 1ª parte por intermédio de Gaitán, num remate de primeira depois de uma assistência milimétrica de Saviola. Na segunda parte acabou por chegar o 2º golo, num lance em que Miguelito comete um erro, colocando a bola nos pés de Jara, que arranca decidido para a baliza sadina, lança na direita a corrida de Maxi (antes quebrar que torcer), que volta a colocar a bola na área para Jara fazer um belo golo, num gesto técnico perfeito. Jara parece cada dia que passa a certeza de que haverá futuro no ataque das águias, colmatando da melhor forma uma eventual saída, no futuro, de Cardoso. O Benfica volta a vencer, com qualidade, embora tenha passado por um ou outro momento de aflição. Ainda assim a vitória é justíssima.
Cá atrás, Sidnei voltou a fazer esquecer David Luiz.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Questão: Salvio - What's next?




Resolvi encetar aqui este tópico, para podermos tirar as verdadeiras ilações para o futuro próximo da política de contratações do Benfica. Faço-o depois de ler este artigo: Salvio é sonho possível - Jornal OJogo, que vos convido também a fazer.

Esta estratégia comercial de jornais ou empresários, em apresentar mil opções por temporada aos principais clubes (neste caso ao nosso S.L.B.) é compreensível atendendo à alta rentabilidade a que estas transferências estão sujeitas. Mais ainda quando cada transferência traduz-se em "maiores ganhos" para todos, excepto para quem compra!

Mais do que a discussão contratar ou não contratar Salvio, gostava realmente de entender o que os gestores benfiquistas querem fazer com a "recente" parceria com os clubes madrilenõs, concretamente com o Atlético Madrid.

Peço-vos que analisem as últimas transferências, compras ou venda de passes e os empréstimos efectuados:

- Adquirimos 25% do passe de Reyes aquando da sua passagem pela Luz. Transformamos um jogador de dispensável a indiscutível no plantel de Mãnzanares. O que ganhamos com isso? E, para que é que ainda temos 25% do passe deste jogador? Haverá hipótese de rentabilização numa futura transferência? Atendendo ao elevado ordenado e idade do jogador, que clube se pode mostrar interessado em adquirir o seu passe?

-Adquirimos Roberto, um guardião, 3ª opção no clube de origem - que ainda não se destacou no Benfica - avaliado em 2 Milhões de euros por 8,5 Milhões. Dá impressão que o Benfica nada em dinheiro, mas não. A explicação ainda que não seja "simples" pode bem ser esta: Blog Eterno Benfica: O lado Opaco

- Houve alguns jogadores que os olheiros do Benfica observaram e mostraram interesse e que, por artes mágicas, acabaram no plantel do Atlético. Veja-se o caso recente de Elias ou do próprio Salvio. É óbvio que o clube espanhol reúne mais condições financeiras para a contratação, mas parece-me no mínimo estranho este tipo de coisas acontecerem.

- Vendeu-se Simão ao Atlético na altura por perto de 20 Milhões de euros. Não foi óptimo mas pareceu-me positivo e deu-nos algum alento em termos financeiros. Para além disso, foi nessa altura em que Reyes veio para o Benfica, não foi? Não se sentiu muito a sua saída.

- Agora vamos falar dos tais empréstimos.Eu não tenho conhecimento de outro clube que tenha realizado tanto investimento e com tão bons resultados, como o Benfica com jogadores emprestado pelo Atlético.
Temos servido de clube satélite, transformando jogadores sem espírito competitivo e sem perspectivas de rentabilidade desportiva e financeira, em titulares indiscutíveis .

É o caso de Salvio, que pelos vistos passou de extra-comunitário dispensável a possível titular na ala direita do Atlético. Obviamente, após a qualidade demonstrada no nosso Benfica é perceptível o interesse, mesmo que seja apenas para inflacionar o passe numa possível transferência. Mas eu pergunto: 15 Milhões de euros pelo seu passe?

Numa altura em que acabamos de vender um dos futuros titulares da defesa da mais poderosa selecção de futebol mundial por "apenas" 30 Milhões de euros, será que devemos fazer um investimento tão avultado?

Na minha opinião, a política desportivo-financeira do Benfica passará sempre por comprar "barato" e vender "mais caro". Ora Salvio por 15 Milhões, não se traduziria num bom negócio, ainda que em termos desportivos pudesse ser útil.

Mas se há coisa que devíamos já ter aprendido era que não há jogador insubstituível e que não há investimento nenhum que garanta vitórias e golos. Logo, como adepto do Benfica gostava que os directores fizessem uma de duas coisas:

- Negociassem os passes/activos do Benfica que estão no Atlético, por forma a minimizar um suposto investimento neste jogador argentino, que não pode passar por mais de 5 Milhões de euros. Afinal já oferecemos ao Atlético aprox. 11 Milhões nas últimas épocas.

- Encaminhassem o jogador Salvio à procedência, com cartões de agradecimentos e de felicidades, disponibilizando-se para receber o(s) próximo(s) bons jogadores para rentabilizarmos!

Salvio, gosto muito de te ver no Benfica, mas os espanhóis estão doidos!! :)

Capa de "A Bola"

Bonita esta capa do Jornal a Bola no dia a seguir à vitória no Dragão

Di Maria pensa em regressar ao Benfica um dia....


Angel Di Maria concedeu esta sexta-feira uma entrevista à Rádio Nacional de Espanha onde, entre muitas outras coisas, falou da vontade de um dia regressar ao Benfica.
Gostaria de um dia regressar ao Benfica,  pois foi um sítio, onde me acolheram muito bem

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Um novo Benfica...


Fica claro, que este Benfica, da era Jesus, é outro Benfica. Este Benfica, (imponente, glorioso e forte) já não aparecia desde finais da década de 80. Depois de ser goleado na luz, Jesus venceu todos os jogos internos, 14 seguidos. Ainda bem que Luís Filipe Vieira não caiu na tentação de o despedir a seguir à goleada no Dragão, apesar dos pedidos incessantes, de adeptos sem memória, e inclusive de pessoas com responsabilidades no Benfica. A verdade é que Jesus, apesar do mau inicio, por culpa própria mas também por erros de arbitragem, trouxe de novo a estabilidade e o bom futebol e sobretudo a qualidade do jogo. Eu sempre defendi Jesus, ele reinventou o novo Benfica e trouxe-nos de novo à ribalta. Este Benfica poderá muito bem ganhar as taças internas, seria forte candidato ao título se não houvesse manobras dos senhores do apito, e ainda pode fazer uma boa temporada europeia. Afinal de contas, e depois de ter levado um banho de táctica do miúdo, foi a vez de o graúdo ensinar-lhe qualquer coisa.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Animais à solta

Primeiro foi o apedrejamento da Casa do Benfica de VNGaia. Agora, e já depois do final do jogo, foi a vez de apedrejar a camioneta do Benfica. Aqui fica a declaração de um administrador encarnado.

"Podemos ser do Benfica e ter algumas queixas da arbitragem, nomeadamente a própria expulsão que não terá acontecido, mas isso não justifica tudo, não justifica que sejamos apedrejados só porque fomos a um estádio ganhar 2-0, fazer uma grande exibição, frente a uma equipa que respeitamos, que tem qualidade, mas que ontem foi nitidamente inferior".

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Crónica de uma grande vitória....

Desloquei-me mais uma vez ao Dragão para ver o Benfica. Sempre incógnito, como manda a lei destas bandas, assisti a uma grande vitória do campeão nacional. Depois da última vez em que assisti ao massacre do campeonato, desta vez a sobranceria do FCPorto e seu treinador, saiu-lhes muito caro. O Benfica entrou bem, com um bloco seguro e bem defensivamente, sem defender em demasiado, mas essencialmente defendendo bem. Sempre controlando os arranques de Hulk e James Rodrigues, o elemento que mais trabalho deu ao quarteto defensivo foi mesmo Varela, mas acabou por ser sempre inconsequente.
Logo aos 5 minutos, Coentrão aproveitou uma prenda de Maicon, que juntamente com Rolando e Hélton foram por assim dizer... os melhor avançados do Benfica. Que trio fantástico. Ainda não tinha ouvido falar de Cardoso e Saviola e já este trio brilhava no relvado. Numa insistência e depois de Maicon "adormecer", Coentrão estica o pé e desvia a bola para dentro da baliza. Foi a loucura no topo encarnado.
O Porto tenta reagir mas apanha pela frente uma estrutura superiormente montada por Jesus, que tapando todos os buracos e saindo a jogar com personalidade foi sustento os ataques do adversário. James Rodrigues tem nos pés a possibilidade de empatar. Não marcou, e Javi acabou por fazer o segundo, depois de uma assistência primorosa de .... Fernando. Está nos livros que não se deve aliviar uma bola, de forma rasteira e pelo centro do terreno. Mas Fernando não leu os livros e assim roubou o lugar de destaque a Maicon que estava a ser o "artista" da noite. Volta e meia o ciúmento Hélton também fazia mais uma oferta ao ataque do Benfica, tudo isto para mostrar a Maicon que ele é que era o destaque da noite.
Depois começaram a surgir as simulações de penalty. Primeiro Hulk, numa manobra ridícula em que tenta "cavar" um penaltie passando a 1 metro de Luisão sem que houvesse toque sequer, depois foi Belluschi num lance em que Coentrão toca apenas na bola, mais tarde foi James Rodrigues que já aprendeu como se ganham jogos. Até compreendo tanta simulação. Este ano são tantos os penalties que tem ajudado a manter na liderança a melhor equipa do mundo que é normal que se tente ganhar jogos desta forma.

No intervalo mais uma coisa curiosa aconteceu. Ainda em pleno relvado Sapunaru, assim que ouviu o apito para o descanso, foi como uma flecha na direcção do banco do Benfica e deu um “chega para lá” tipo estalada num elemento do banco encarnado que não cheguei a ver quem era. Enfim... os túneis só são na luz ao que parece.

Na segunda parte o Benfica continuou na mesma toada pragmática e já depois da expulsão de Coentrão por uma falta normalíssima, acabou por ter a única oportunidade da 2ª parte por Cardoso, que apenas por milagre não fez o 3º golo.

Luisão foi o habitual guerreiro a comandar as tropas e Peixoto fez um grande jogo no meio campo.

Esta vitória deixa o Benfica muito perto da final do Jamor. JJ foi inteligente na maneira como montou a equipa, com as alas mais baixas e com a surpresa Peixoto a jogar no meio, no apoio a Garcia. Já o treinador do FCPorto fez asneira da grossa. Meteu na lateral, um central (Lembram-se das criticas que foram feitas a Jesus quando fez o mesmo no Dragão), não levou nenhum avançado para o jogo, lançou Hulk a ponta de lança onde ele claramente rende menos e deixou Maicon em campo tempo demais.

Para finalizar gostaria de elogiar as palavras finais de JJ que disse que nada estava resolvido porque na luz o Porto poderia também ganhar por 0-2. Penso que é importante temos sempre os pés assentes no chão, porque só sendo realista em relação aos perigos e que os evitamos. Se o Benfica acreditar que o Porto pode virar a eliminatória é o primeiro passo para não deixarmos que eles o façam.



PS. já agora .... e a exibição de Sidnei? Sóbria, “sacou” uma data de bolas a Hulk, esteve quase sempre bem e nos locais certos. O substituto de David Luiz está mesmo aí.

O dever chama-me!

Lá estarei esta noite no meio de gente, azul e branca, a torcer pelos vermelhos. De forma incógnita é claro, que por estas bandas não há direito ao contraditório.
O dever obriga a estar com a equipa. É o meu regresso ao local do crime, onde assisti, ao 5-0. Nem o frio, nem o medo me detém. O Benfica poderá atirar para as costas alguns fantasmas 2010/2011 se hoje sair da invicta com um resultado positivo. E positivo (numa competição a duas mãos) poderá até passar pelo empate. Seja como for, penso que hoje o Benfica faz golos, e até era bonito que a bola entrasse e o seu responsável se chamasse Sidnei. Isto só para começar bem. Janeiro parecia que poderia ter sido um mês forte e frio. Com muitos jogos. Mas a verdade é que o Benfica passou incólume pelo frio de Janeiro só com vitórias. Verdadeiramente é a única equipa que em 2011 só venceu. É a altura de passar o maior dos testes, de dar um passo em frente e na mesma semana em que vende David Luiz, mostrar a todos que edifícios bem construídos não caem só porque se perde um tijolo. É dia de taça, espero que seja dia de Benfica.

Benfica - Matic feliz por ingressar no Benfica - RTP Desporto, Áudio

Benfica - Matic feliz por ingressar no Benfica - RTP Desporto, Áudio

Paulo Ferreira, actualmente no Chelsea, como sabemos foi muito feliz nos azuis e brancos. No entanto, segundo Matic, o novo reforço do Benfica, terá revelado ao Sérvio que o Benfica é "o maior clube de Portugal".

Futebol Nacional - Mesquita Machado - Antecipação jogo Benfica - RTP Desporto, Áudio

Futebol Nacional - Mesquita Machado - Antecipação jogo Benfica - RTP Desporto, Áudio

Um dos que considerou um escandalo a antecipação do Benfica-U. Leiria do ano passado e este ano nada disse sobre o FCPorto-Nacional.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Benfica domina valores recebidos em 2010/11 - Jornal Record

A venda de David Luiz para o Chelsea, confirmada na segunda-feira, no último dia do mercado de inverno, fez subir para 70,85 milhões de euros o valor recebido pelo Benfica esta temporada em transferências, segundo as contas da agência Lusa.

O campeão inglês pagou 25 milhões de euros pelo defesa internacional brasileiro, depois de no verão já ter pago 22 milhões pelo brasileiro Ramires, embora, neste caso, o Benfica apenas tivesse metade do passe.

Também antes do início da temporada, as águias venderam o argentino Angel Dí María ao Real Madrid, por um valor inicial de 25 milhões, que já subiu para 31 dada a utilização do internacional argentino nos merengues, embora o clube da Luz apenas tivesse 70 por cento do passe.

A vez de Sidnei

Chegou a vez de David Luiz seguir o seu caminho. Percebi este desfecho quando vi que o Benfica estava empenhado em reduzir o peso de Sidnei de forma a o tornar mais móvel. Em Aves pareceu-me mais leve. E será já amanhã o seu grande desafio.
Sidnei é um jogador que tem cartaz no Brasil, até há bem pouco tempo mais conhecido que o próprio David Luiz. É um jogador jovem e com muito potencial, apenas precisa de jogar. Chegou a oportunidade. Para além disso é um central goleador. Tem boa capacidade de antecipação e se ganhar alguma velocidade pode fazer uma boa dupla com Luisão. Esperam-se grandes coisas deste defesa.

ESCÂNDALOS menos ESCANDALOSOS

Todos nós nos recordamos que o ano passado o Benfica solicitou a antecipação de um jogo com o U. Leiria, para evitar o sobrecarregamento de datas e desta forma poder encarar com calma a eliminatória da Liga Europa contra os alemães do Hertha de Berlim. Recordo-me perfeitamente que na altura, responsáveis de outros clubes insinuaram que o Benfica queria adiantar-se na classificação, isto porque no momento em causa, Benfica e Sp. Braga lideram com os mesmos pontos a liga, através da secretaria. Outros diziam que o Benfica montava cenários de bastidores.
Um dos intervenientes chegou mesmo a proferir este poema "manobra estranha e inqualificável urdida nos corredores para prejudicar o Sp. Braga".
Mas... estes mesmos "comentadores", nada disseram da antecipação do FCPorto-Nacional, desta época exactamente pelos mesmos motivos. Ele há escândalos que são mais escandalosos que outros... consoante o vento.......................

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...